Edenilso Rossi Arnaldi: Modernização da Indústria da Construção Brasileira

Por Alana Santos

Edenilso Rossi Arnaldi é um dos empresários mais respeitados da construção civil brasileira. Ele é o CEO e fundador da Sial Engenharia.

Ele fundou esta empresa em 1991 e, desde então, a empresa vem cuidando de alguns dos maiores projetos de infraestrutura pública do país. A empresa começou assumindo pequenos projetos de saneamento, trabalhando ao lado de outra empresa chamada Companhia de Saneamento do Paraná. A Sial Engenharia logo se diversificou e passou a assumir projetos maiores. Seu crescimento acelerado foi em grande parte facilitado por práticas éticas e dedicação de seus colaboradores. Uma palavra sobre sua dedicação e eficiência logo se espalhou e planejadores urbanos e desenvolvedores de grande escala logo começaram a procurá-los para projetos maiores. À medida que o impacto da empresa crescia, também crescia seu impacto social.

Edenilso Rossi Arnaldi manteve uma dimensão social em seu trabalho e usou sua empresa para beneficiar sua comunidade. Para aumentar seu impacto, Arnaldi também se envolveu na política. Sua primeira nomeação em um cargo público foi como Presidente do Sindicato da Construção do Oeste do Paraná. Ele ocupou esse cargo por um ano, de 2000 a 2001, e essa oportunidade melhorou muito suas habilidades de liderança civil. Arnaldi então atuou como Presidente da Câmara Estadual de Construção Civil. Mais tarde, de 2012 a 2013, foi Tesoureiro do Estado do Partido Social Democrata (PSD). Também atuou como Deputado Federal do Estado do Paraná.

Ao longo de suas nomeações empresariais e políticas, Edenilso Rossi Arnaldi desenvolveu uma visão única da indústria da construção no Brasil. Este artigo percorre as últimas tendências da indústria da construção no Brasil e também compartilha algumas dicas de Arnaldi sobre desenvolvimento de negócios.

As estatísticas foram divulgadas recentemente pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). A previsão é que o setor cresça de 2,3% para 2,8% em 2022. O setor manterá uma taxa média de crescimento estável de 2,7% de 2023 a 2025. Essa estabilidade é uma boa notícia para todos os que estão no setor de construção. A estabilidade também abre oportunidades para investimentos. De acordo com a CBIC, a produção do setor, no entanto, pode desacelerar em 2022. Isso se deve às altas taxas de juros, aumento dos custos de construção, crescimento econômico mais lento e inflação.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) médio cresceu 14,7%. Também houve um aumento acentuado nos custos de mão de obra, serviços, equipamentos e materiais. Muitos desses desafios são atribuíveis à pandemia que devastou economias em todo o mundo.

Nem tudo são más notícias, pois no final do ano, a produção da indústria da construção receberá apoio de investimentos em telecomunicações, energia renovável, habitação e infraestrutura de transporte. Os projetos de infraestrutura de transporte são o foco do atual governo, que está trabalhando para melhorar as ligações de transporte, especialmente por meio de ferrovias. Esse aumento de gastos é um bom presságio para as empresas de construção, já que mais projetos provavelmente surgirão.

A partir de 2022, a malha rodoviária atende a 65% do sistema logístico nacional, enquanto a ferrovia responde por apenas 15%. O atual governo, no entanto, decidiu aumentar a participação das ferrovias de 15% para 35% do total de fretes do país. Com isso, o governo lançou o programa Pro Trilhos para acelerar a construção da ferrovia. O programa provou ser um grande sucesso, pois logo após seu lançamento, o governo recebeu 19 licitações para a construção de novas linhas ferroviárias. Esse programa conseguiu atrair US$ 16,6 bilhões em investimentos diretos no setor ferroviário.

Edenilso acredita que os investimentos privados são importantes para a construção civil brasileira. Eles são uma ótima maneira de arrecadar fundos e chamaram sua atenção. Com a estabilização da inflação e a queda dos juros, Edenilso acredita que a construção civil poderá atrair mais investimentos privados. Os investimentos privados são ótimos para empresas que estão começando, pois lhes dá a chance de gerar valor e crescer em ritmo acelerado sem fazer muitas mudanças no modelo de negócios. Gera receita, enquanto os custos permanecem baixos. É ótimo para as margens dos negócios, pois as empresas podem acumular lucro e gerar riqueza de forma constante. Para poder aproveitar verdadeiramente os investimentos privados, as empresas precisam estar preparadas para receber investimentos para bons projetos e fazer um bom trabalho para garantir retorno aos investidores.

Edenilso Rossi Arnaldi está esperançoso de que a indústria da construção esteja no caminho da recuperação. A economia brasileira sofreu no passado devido à corrupção, mas agora os sinais são favoráveis ​​ao crescimento. As reformas que foram implementadas pelo governo estão trazendo mudanças positivas. Apesar do início lento em 2022, a indústria da construção voltará a crescer lentamente. A previsão inicial era de que a indústria cresceria 3,6%. De fato, ficou aquém dessa marca, mas o crescimento continua positivo. As empresas locais continuarão a atrair negócios, embora a um ritmo mais lento, mas isso aumentará à medida que o ano avança. Eles só precisam estar prontos para quando a oportunidade aparecer e ter uma abordagem prática.

Arnaldi tentou garantir que sua empresa trabalhasse com uma abordagem verdadeiramente baseada em equipe. Ele não concentrou o poder em suas próprias mãos nem nas de qualquer outra pessoa. Arnaldi também foi auxiliado por Armando Hiroshe, que é o diretor técnico da empresa. Hiroshe é engenheiro e tem sido responsável por garantir que os projetos sejam concluídos com alto nível de qualidade.

O sucesso de Arnaldi na indústria da construção deve-se em grande parte ao envolvimento de sua equipe. Ele acredita firmemente na ideia de que o sucesso de uma empresa depende de sua equipe, que é sua base. Cada projeto em que a Sial trabalhou, foi concluído com sucesso por causa das horas de esforço que seus colaboradores dedicaram. Para Arnaldi, a excelência é uma questão de dedicação e trabalho duro. São minutos de inspiração, mas horas de transpiração.