Depois de perder 200 mil assinantes, Netflix planeja lançar plano mais barato e com anúncios

Por Alana Santos

A Netflix divulgou essa semana o relatório financeiro para o primeiro trimestre de 2022. O resultado ficou bem abaixo do esperado e mostra que a gigante de streaming perder 200 mil assinantes nesse período.

Essa é a primeira vez, em 10 anos, que o serviço registra queda em usuários pagantes. De acordo com a empresa, os maiores ofensores foram o compartilhamento de senhas entre usuários que dividem contas e o aumento da concorrência.

Além disso, a empresa registrou US$ 7,87 bilhões, porém a previsão de Wall Street era de US$ 7,93 bilhões. Já o lucro líquido teve queda de 6,4% em relação ao mesmo período de 2021.

É importante lembrar que o último trimestre foi marcado pelo aumento dos planos do serviço em mercados importantes, como os Estados Unidos e o Canadá, o que resultou que cerca de 600 mil assinantes deixassem a plataforma devido à alta nos preços.

Segundo a empresa um dos grandes culpados é o compartilhamento de senha., com a estimativa de que mais de 100 milhões de lares adicionais usem a Netflix sem pagar. Isso, junto à concorrência, estaria “criando ventos contrários ao crescimento da receita”.

Para tentar contornar isso, a Netflix começou a testar em março uma taxa extra para usuários que dividem suas senhas com outras pessoas.

A empresa acredita que pode perder até 2 milhões de assinantes no segundo semestre. Com o anúncio dos resultados, as ações da Netflix caíram até 25% na Nasdaq (NY) após o fechamento do mercado.

Com esse cenário e previsões nada agradavéis, Reed Hastings, co-CEO da Netflix, contou que a empresa planeja lançar um plano mais barato e com anúncios como uma nova opção de baixo custo para atrair os usuários.

Quem acompanha a Netflix sabe que sou contra a publicidade mais complexa e um grande fã da simplicidade da assinatura. Mas por mais que eu seja fã disso, sou um grande fã de oferecer escolhas ao consumidor. Permitir que os consumidores que gostariam de ter um preço mais baixo e sejam tolerantes à publicidade tenham essa opção faz muito sentido. Estamos bastante abertos a oferecer preços ainda mais baratos e com anúncios como uma escolha do consumidor”.

Ainda segundo Hastings, nos próximos dois anos a Netflix deve desenvolver os detalhes de um plano mais barato para seus assinantes, com a inclusão de propagandas no meio das séries e filmes.

Apesar da perda de assinantes, a companhia ainda registou um aumento de 10% de receita em comparação ao mesmo período de 2021.

Fonte/Créditos: Tecnoblog.