Marfin, martech de serviços de marketing, adquire SerFreela e quem ganha são os profissionais

Por Alana Santos

Marfin Co., martech que ajuda empresas a testar e a escalar canais e fontes de tráfego através de marketers independentes, adquiriu o controle do SerFreela, comunidade e plataforma educacional focada no mercado de freelancers.

Com a aquisição, a Marfin amplia o sistema de qualificação para os profissionais da sua comunidade.

Com a chegada do SerFreela, passamos a alcançar uma Comunidade com mais de 45 mil profissionais e vamos avançar de forma veloz em nossas iniciativas de educação e formação de profissionais do futuro.”, afirma Ivan Junior, cofundador e CEO da Marfin.

Esta é a segunda aquisição feita pela Marfin após receber investimentos da Curitiba Angels, Equity Rio e Aimorés Investimentos no final de 2021. Ainda em dezembro, ela trouxe a DivQ, startup especializada em outsourcing de especialistas em SEO (Search Engine Optimization).

SerFreela foi fundado em 2017 e desde então tem contribuído na construção de um mercado freelancer mais profissional e justo. Com foco na capacitação, já entregou conteúdo de qualificação para dezenas de milhares de profissionais, contribuindo em assuntos de mentalidade, posicionamento, produtividade, gestão, marketing, vendas e finanças.

Um grande desafio essa nova jornada que nos promete explorar ainda mais o potencial desse mercado para realmente ajudar outros profissionais independentes! Essa fusão nos traz inúmeras possibilidades para comunidade de freelas como um todo, vamos além da capacitação, vamos mudar o mercado por dentro e com isso formar e preparar profissionais prontos para atender uma demanda que cresce diariamente. Estamos mega felizes com isso e principalmente em poder agregar a um time comprometido com os mesmos valores que os nossos: é possível sim viver de freela, viver do que amamos!”, declara Sebastian Baltazar, CEO do SerFreela.

Juntas, as marcas vão avançar no core do negócio da Marfin: os profissionais independentes.

O freelancer foi, é, e sempre será o centro do nosso propósito. Tanto é que precisamos criar um sistema de alocação inovador para absorver a negociação, o atendimento dos clientes e o processo, deixando para o profissional apenas o esforço criativo e aplicação de habilidades. Sem falar que, gratuitamente, o freelancer tem um canal a sua disposição: ele é visto no marketplace pelos clientes, tem sistema de portfólio e perfil para ser avaliado, pode criar serviços ou receber uma oferta, tem check-out integrado e toda a tecnologia de gerenciamento de projeto com atendimento ao cliente, dando autonomia e liberdade para conseguir projetos e atender seus próprios clientes”, afirma Fábio Marx, cofundador e CMO da Marfin.

Marfin tem em sua carteira clientes de todos os portes. De pequenos negócios locais a empresas e startups internacionais.

A plataforma resolve problemas de marketing do pequeno empreendedor até squads específicas, lideradas por CMOs e agências de marketing e publicidade. Tudo isso devido à grande pluralidade de profissionais especialistas em segmentos específicos e do algoritmo de matchmaking proprietário.

Se a regra do marketing é criar demanda para a proposta de valor das empresas, a Marfin auxilia os negócios alocando os profissionais para a criação de demanda sob medida.

Se você tem uma startup que já testou e validou sua tração através de tráfego orgânico, nós conseguimos escalar esse potencial por 10x, 50x, 100x ou mais. Temos o processo específico e profissionais incríveis para isso. Se precisa de demanda limitada ou quer testar novas fontes de tráfego, você também consegue isso de forma unitária. É fácil: você compra uma operação igual compra um produto no Mercado Livre. Basta acessar nosso site e escolher a operação. Em seguida, o cartão de projeto é liberado para entender seu briefing e o resto é por nossa conta: contratação, pagamento e controle de qualidade. Em outras palavras, fazemos toda a sua operação”, complementa Fábio.