iZoom 2018: Os principais gargalos ocasionados pela falta de um sistema de gestão integrado nas agências

  Viviane Rodrigues janeiro 25, 2018 às 14:14h

A fim de entender o atual cenário das agências de publicidade brasileiras, o iClips criou o iZoom 2018. O levantamento baseia-se em dados e análises sobre agências de diversos segmentos: desde as mais abrangentes — conhecidas como “full services” — até as que oferecem serviços mais específicos, como as especializadas em nichos digitais.

A pesquisa, respondida por mais de 130 agências de todo o Brasil, mostra que a relação entre a integração de equipes de trabalho da agência e o sucesso dessas empresas é bastante estreita. Nesse artigo, apresentamos os principais dados do iZoom. Preparado?

 

A lucratividade é potencializada com um sistema integrado?

Dados levantados na pesquisa mostram que 41,3% das agências que utilizam uma ferramenta de gestão integrada conseguem mais de 16% de lucro em cada conta. Além disso, ainda nesta segmentação, 32,6% afirmam conquistar entre 11% a 15% de lucro.

Vamos exemplificar com uma situação muito comum no dia a dia das agências: as alterações.

Como se sabe, o custo de produção está diretamente relacionado com a quantidade de horas, e o valor destas, empregada na execução de um job.

Suponhamos que o salário de um colaborador é R$1500 em um mês com 22 dias úteis de 8 horas laborais. Neste caso, o valor da hora deste funcionário é aproximadamente R$8,52. Somados os valores de todos os funcionários aos custos internos da agência, temos o custo de produção do job.

O problema começa quando os valores referentes aos pedidos de alterações não são inseridos neste cálculo. E acredite, muitas agências não têm controle sobre essa questão. Imagine o quanto se perde com cada refação não contabilizada? O resultado só pode ser prejuízo!

Nesse sentido, o alinhamento entre o processo de precificação com o Timesheet otimiza a produção e pode ser a solução para a perda de capital sem limites. Sem mais delongas, é hora de descobrir quais obstáculos uma agência enfrenta pelo caminho quando não implementa um sistema integrado!

 

Impulsiona decisões baseadas no achismo

Comprovando que ainda há muito a explorar quando o objetivo é aperfeiçoar a gestão das agências, a pesquisa aponta que 26,9% dos respondentes não sabem dizer qual a porcentagem de lucro por cada cliente. Desse modo, sem uma análise desses custos é impossível saber se um cliente é rentável, o que demonstra uma gestão completamente embasada no “achismo”.

 

Qual é a média da margem de lucro por cada conta ou job?

Gráfico retirado do iZoom 2018

Ainda de acordo com o levantamento, 19,7% dos respondentes assumem riscos por não deterem recursos para implementar ferramentas que o auxiliem nessa jornada e 18,2% ainda baseiam a gestão da empresa em planilhas.

 

Prejudica a organização do fluxo de trabalho

A pesquisa nos mostra que 56,8% dos respondentes afirmam que o próprio CEO faz o papel de atendimento e delega as tarefas. Por se tratar de alguém que detém outras responsabilidades, como pensar em questões estratégicas e até criativas, o fluxo de trabalho acaba se tornando lento.

O levantamento aponta, ainda, que 40% das agências que afirmaram ter dificuldades na organização das demandas possuem esse fluxo de trabalho no qual o proprietário é o próprio atendimento e tráfego da agência.

Somado a isso, há uma ausência de um sistema para ajudar a colocar a casa em ordem. Ainda de acordo com o iZoom, quase 50% das agências que não utilizam uma única ferramenta de gestão que integra todos os setores entendem que uma das maiores é organizar essas demandas.

 

Qual a maior dificuldade quando uma agência não utiliza uma única ferramenta que integra todos os setores?

Gráfico retirado do iZoom 2018

 

Dificulta a precificação

Entre outros motivos, o prejuízo nas agências tem um significado que ainda recebe pouca atenção: a dificuldade na precificação dos serviços.

De acordo com o iZoom 2018, 71% dos respondentes afirmam considerar a quantidade de horas gastas por seus profissionais nos jobs para estimar o valor de um serviço / peça. Sendo assim, entender a capacidade produtiva da agência e ser preciso na análise dos custos envolvidos é essencial para precificar corretamente.

Nesse caso, o uso do Timesheet é fundamental, 20,5% das agências não utilizam e não têm interesse na utilização. Essa resistência em aperfeiçoar o processo das agências é desfavorável para o crescimento dessas.

 

Compromete o crescimento da agência

A pesquisa aponta que 60% das agências que precisam integrar manualmente os dados — ou que não usa nenhuma — já tiveram prejuízos. Nesse contexto, 22% dos respondentes indicam que não possuem essa informação, o que expõe uma situação agravante.

Para evitar situações como essas, é fundamental manter a empresa organizada, enxergar o valor de cada cliente e se guiar por dados seguros. Práticas que são viabilizadas quando um sistema integrado é implementado.

Mas antes de tomar essa importante decisão, que tal bater um papo conosco? Envie um e-mail para: atendimento@iclips.com.br. Ficaremos felizes em ajudá-lo a enxergar os gargalos na sua agência e decidir a ferramenta ideal para solucioná-los.

Confira mais artigos sobre Publieditorial.