Venda de livros do autor de ‘Game of Thrones’ sobem 40% após estreia de ‘The House of Dragon’

Por Alana Santos

A Estante Virtual, e-commerce do Magalu especializado em livros usados, vendeu 40% mais livros de George R. R. Martin, autor da saga Game of Thrones (GoT) nos últimos 10 dias do que na primeira semana de agosto.

A comparação é em relação ao período em que A Casa do Dragão, seriado inspirado no sucesso do autor, ainda não havia sido lançado pela HBO. A trama, que se passa 200 anos antes dos acontecimentos de GoT, teve seu primeiro episódio liberado no domingo, 21.  

O bom índice de vendas é reflexo de uma estratégia – simples e eficaz – da livraria virtual: direcionar o marketing aos assuntos mais quentes do momento e surfar na onda do que já é de interesse do público.

Quando nos aproveitamos de temas quentes e que nossos clientes já estão buscando, a conversão de vendas é apenas uma consequência“, afirma Christiane Bistaco, diretora de negócios do Magalu responsável pela Estante Virtual. 

Entre as práticas utilizadas pela companhia para atrair atenção dos clientes está a criação de listas de livros relacionados aos temas do momento e posicioná-las em locais de destaque no site. “Impactar o leitor logo de cara com uma publicação que remete a algo fresco em sua memória, ajuda a fazê-lo navegar por mais itens, buscar novidades – ou raridades – dentro daquele assunto”, diz Erica Cardoso, gerente de marketing na Estante Virtual.

Outro exemplo recente que provou o sucesso da estratégia foi o lançamento de The Sandman, série liberada pela Netflix no começo do mês. Com os fãs de histórias em quadrinhos ansiosos pelo lançamento da adaptação televisiva das HQs escritas por Neil Gaiman, as vendas na Estante Virtual cresceram 74% nos 15 dias que antecederam a estreia em relação à quinzena anterior.

A morte do humorista Jô Soares no dia 5 de agosto também elevou a procura por seus livros. Nos dias seguintes ao falecimento do autor, suas publicações voltaram a figurar na lista de mais vendidas da empresa. Atualmente, três deles ainda estão no rol: O Homem que Matou Getúlio Vargas (1998), Assassinatos na Academia Brasileira de Letras (2005) e As Esganadas (2011).