Nike convida as pessoas a descobrirem o esporte de um jeito diferente em nova campanha

Por Alana Santos

Vai no Novo” (Play New), a nova campanha da Nike, convida as pessoas a descobrirem o esporte de um jeito diferente. Para marcar o lançamento da campanha, a Nike apresenta um filme estrelado por atletas de elite como Sabrina Ionescu (basquete), Dina Asher-Smith (atletismo) e Blake Leeper (atletismo paralímpico), e também pela premiada artista Rosalía (cantora, compositora e produtora).

Em comum, todos curtem o prazer de se mexer, jogar e competir – e usam sua participação como combustível para correr atrás de seus objetivos, com confiança. O tema da campanha surgiu da constatação de que o esporte tem um poder transformador.

Melanie Auguste, Vice-Presidente Global de Marketing de Marca da Nike, fala sobre a importância de jogar e praticar esportes, e nos lembra de que o prazer de mexer o corpo é um sopro de vida. 

O prazer do esporte

Jogar é divertido. É a mais pura curtição, é a capacidade de ser livre. Todas as crianças jogam. Para elas, isso é natural. Estamos incentivando as pessoas a ‘Play New’(Vai no Novo), ou seja, a jogar de jeitos diferentes. Queremos celebrar a ideia de retomar o prazer da descoberta, de experimentar algo novo pela primeira vez – o prazer de simplesmente se soltar”.

O esporte inspira

O esporte é uma das formas mais incríveis de crescer como ser humano. Basta pensar em todos os jeitos diferentes de mexer o corpo. Na infância, eu e meus irmãos imitávamos os esportes que víamos na televisão. Uma das nossas modalidades preferidas era o salto em altura. A gente tinha aquelas camas com dossel, e amarrava um barbante de um pilar e outro da cama. Depois, cada um ia tentando saltar por cima do barbante. Em seguida a gente ia para a rua, que era sem saída, e brincava de dar tiros de corrida. Nossa casa tinha piscina, e nela a gente nadava borboleta. Tenho certeza de que não fazíamos tudo certinho. Provavelmente estava mais para barrigada do que para nado borboleta. Mas a gente se divertia demais com todos aqueles jogos e brincadeiras”.

O esporte cria resistência

Quer ajudar a mudar o mundo? Para começar, temos de realizar em nós mesmos a mudança que desejamos atingir. O esporte é uma ferramenta de autoconhecimento, de autoconfiança. Ele nos ajuda a gostar de quem somos e a experimentar ideias que depois vamos aplicar no mundo lá fora. Isso vale para o processo de resistir até aprender uma coisa nova, de trabalhar em equipe, de enfrentar desafios que aprendemos a superar com a prática, até ganhar confiança. Com isso, na hora de cair no mundo e enxergar as coisas que queremos mudar, já contamos com a bagagem de ter treinado, praticado. O esporte é um microcosmo do mundo”.

O esporte é descoberta

Às vezes caímos na armadilha de ficar presos a ideias fixas: ‘se eu praticar um esporte, qual a probabilidade de me tornar um atleta profissional?’ Minha resposta é: ‘se você praticar um esporte, vá aonde ele te levar’. Na infância, o esporte abriu caminhos para que eu descobrisse minhas habilidades. Agora, na vida adulta, ele me ajuda a entender o mundo. Praticar esporte é incrível justamente porque essa história não me transformou numa atleta profissional: ela me transformou em alguém que conta histórias de atletas profissionais – e se sente inspirada por elas”.

  •  
  •  
  •  
  •