Banco Central lança nova nota de R$ 200

Por Alana Santos

O Banco Central lançou ontem, dia 02, a nova nota de R$ 200, que tem a imagem do lobo-guará estampada.

O lobo-guará ficou em terceiro lugar em pesquisa realizada pelo BC em 2001 para definir os animais com ameaça de extinção que poderiam fazer parte de cédulas. A tartaruga marinha ficou em primeiro lugar e passou a estampar a nota de R$2, lançada em 2001. O mico-leão-dourado ficou em segundo lugar na votação e foi impresso na cédula de R$ 20 em 2002.

Mesmo tamanho da nota de R$20

A diretora de Administração do Banco Central, Carolina de Assis Barros, explicou que a nova cédula de R$200 tem o mesmo tamanho da cédula de R$ 20. Até então, todas as cédula da 2ª família do real tinham tamanhos crescentes conforme o valor nominal.

Não havia tempo hábil para a adaptação do parque fabril da Casa da Moeda para fabricar uma cédula maior que a de R$100. Por ser uma alta denominação de valor, escolhemos uma série de elementos de segurança robustos, incluindo o número que muda de cor, que já é usado na cédula de R$20“, explicou Carolina.

Além disso, as cores predominantes escolhidas foram o cinza e sépia. Entre os elementos de segurança, também há a marca d’água com a imagem do lobo-guará e do valor da nota. Seguindo o exemplo das outras cédulas, há também um quebra-cabeça que pode ser visto através da nota, textura em alto relevo e chamado fio de segurança.

Justificativa para a nova nota

Brasília, 02/09/2020. O Banco Central (BC) lançou nesta quarta-feira (02/09) a nova nota de R$ 200,00 com a imagem do lobo-guará. Foto: Raphael Ribeiro/BCB

De acordo com o Bando Central, a impressão das notas de R$ 200 veio para tentar atender uma maior demanda por papel moeda, surgida entre a população durante a pandemia de coronavírus.

Um dos desafios foi o aumento expressivo da demanda das famílias por dinheiro desde o começo da pandemia. Outras nações viveram fenômenos semelhantes. Em momentos de incerteza é natural a busca de uma garantia de uma reserva em dinheiro. Os programas de transferência de renda – com a extensão do auxílio emergencial – também contribuem por essa maior demanda por dinheiro em espécie“, afirmou.

Uma ação protocolada pelos partidos PSB, Rede e Podemos no Supremo Tribunal Federal (STF) tenta impedir a entrada em circulação da nova cédula, mas não havia sido julgada até a noite da terça-feira, dia 01. Além disso, outro ponto era o aumento da digitalização dos meios de pagamento como razão para que o Bando Central não precisasse colocar a nota em circulação.

O procurador-geral adjunto do Banco Central, Marcel Mascarenhas, afirmou que o BC avaliará as medidas cabíveis, caso o STF decida a favor de partidos de oposição.

A partir de hoje e até o final de setembro, o governo federal vai veicular uma campanha publicitária de apresentação da nova cédula de R$ 200 nos meios de comunicação e na internet. Confira o vídeo de lançamento:

Ao todo serão impressas 450 milhões de unidades da nota de R$ 200 neste ano.