BBB22 já é a edição mais lucrativa da história

Por Fillipe Luis

Dois meses antes de sua estreia, o BBB 22 já é a edição que mais rentabilizou dinheiro para a Globo na história das edições. A emissora carioca vendeu 11 das 12 cotas publicitárias que estavam no mercado e renovou com todos os principais anunciantes de 2021. Essa arrecadação soma uma média de R$600 milhões, antes mesmo do primeiro programa se quer ter ido ao ar.

Das 12 cotas, apenas uma ainda está vaga. A PicPay, Americanas e Avon continuarão com a principal exposição no reality show, apresentado este ano por Tadeu Schmidt. Essas três empresas juntas somam R$91,9 milhões em investimento.

Outras quatro empresas compraram a cota Camarote, a segunda mais importante, que oferece exposição em TV aberta e no Multishow com inserções de comerciais menores em relação aos principais cotistas. C&A, Seara, Heineken e P&G pagaram R$ 69,6 milhões cada.

Já o combo mais barato no plano comercial enviado ao mercado publicitário, a cota Brother, saiu por R$11,8 milhões cada e foi vendida para Above, McDonald’s, QuintoAndar e Hypera Pharma.

Não é por acaso que a Globo transmite o Big Brother Brasil há 20 anos, sendo ela a atração mais lucrativa da emissora.