iFood é hackeado depois de cancelar patrocínio ao Flow Podcast

Por Alana Santos

Os usuários notaram uma grande instabilidade no aplicativo do iFood na noite de ontem, dia 02, isso porque a plataforma foi vítima de um ataque durante a noite.

Além de alguns estabelecimentos não abrirem, pratos e restaurantes ficaram indisponíveis, e outros ainda tiveram seus nomes alterados por mensagens como “Bolsonaro 2022”, “Petista Comunista”, dentre outros termos com cunho político ou anti-vacina.

De acordo com o comunicado feito pelo próprio iFood em sua conta oficial do Twitter, o incidente foi causado por um funcionário de uma empresa prestadora de serviço de atendimento que tinha permissão para ajustar informações cadastrais dos restaurantes na plataforma e não por um ataque hacker.

A companhia relatou que 6% dos restaurantes foram afetados com o problema, e que “tomou medidas imediatas para sanar o problema e proteger os dados dos restaurantes, consumidores e entregadores“. A empresa ainda garante que não foi encontrado nenhum indício de que os dados pessoais ou de cartão de crédito dos usuários possam ter sido vazados, já que os dados não ficam armazenados no banco de dados da plataforma.

Em algumas localizações, porém, não houve a mudança dos nomes, mas alguns restaurantes deixaram de ser mostrados, a busca por lojas parou de funcionar e o “tempo de espera” do pedido sofreu uma espécie de bug, mostrando números muito maiores que o comum.

Recentemente, o iFood cancelou o patrocínio do Flow Podcast após um dos apresentadores ter defendido direito à liberdade para expressar declarações racistas ou homofóbicas. Em nota, o iFood declarou que acredita não ser mais possível ser parte de uma sociedade desigual, além de repudiar qualquer tipo de preconceito ou ato de descriminação.

De acordo com a empresa, o app já teve seu serviço reestabelecido. 

Fonte/Créditos: TechTudo.