Demanda por empregos na área de marketing digital deve seguir em alta em 2021, segundo o LinkedIn

Por Alana Santos

Com o aumento do consumo de conteúdo online como uma forte tendência dos últimos anos, os cargos voltados para o ambiente digital também ganham um espaço cada vez maior no mercado de trabalho.

Um levantamento realizado pelo LinkedIn, a maior rede social profissional do mundo, mostra que, entre os 15 empregos que mais cresceram entre abril e outubro de 2019 em comparação com o mesmo período de 2020, três estão relacionados ao setor de conteúdo e marketing digital. 

Com os orçamentos de marketing reduzidos por conta da pandemia, houve um aumento na demanda por cargos focados em alternativas inovadoras às ferramentas de marketing tradicionais, como especialista em desenvolvimento e produtor(a) de conteúdo. Profissionais como assistentes administrativos e jornalistas aproveitaram a oportunidade para fazer uma transição de carreira para as funções de gerente de marketing e mídia social, por exemplo. Esta categoria atraiu os mais jovens, com idade média de 24 anos, sendo 60% do total das contratações ocupadas por mulheres.  

Vale destacar que o setor de criatividade continua como um gerador de crescimento econômico e de expressão cultural, representando até 2,6% do PIB do País (dados da Firjan, 2017). Por conta do cenário de pandemia, as empresas passaram a contar com profissionais autônomos, que vão de escritores à designers, para trabalhar com base em projetos. A demanda de ilustradores, por exemplo, apresentou um aumento de 67% no número de contratações entre 2019 e 2020. 

O envolvimento dos brasileiros com a indústria do audiovisual e com as mídias sociais também disparou durante este período, o que permitiu maior visibilidade para Youtubers e podcasters. As empresas passaram a revisar suas comunicações e a contratar coordenadores de conteúdo e editores de vídeo para construir uma presença online mais forte. Esta categoria teve um aumento de 74% em 2020. Assim como os profissionais de marketing, redatores e editores que passaram a assumir outras funções no ambiente digital, como coordenadores de conteúdo, por exemplo. 

Confira os empregos que deverão seguir impulsionando o mercado de trabalho nestas áreas em 2021, segundo o LinkedIn:

  •     Profissionais autônomos de conteúdo digital 

Principais competências: experiência em podcasts, YouTube, marketing digital e edição de vídeos

Cargos comuns: podcaster, YouTuber, coordenador(a) de conteúdo e editor(a) de vídeo

  •         Especialistas em marketing digital

Principais competências: marketing de influência, marketing digital, growth hacking, experiência de usuário (UX), mídias sociais, Search Engine Optimization (SEO)

Cargos comuns: gerente de mídias sociais, especialista em estratégias de posicionamento, consultor(a) de marketing digital, produtor(a) de conteúdo e redator(a) para experiência do usuário

  •          Serviços criativos  

Principais competências: ilustração, arte, ZBrush, jornalismo, design gráfico, modelagem 3D, redação, Adobe Illustrator

Cargos comuns: ilustrador(a), artista 3D, redator(a), figurinista e designer gráfico

A lista completa com os 15 empregos em alta pode ser acessada aqui. Além de conteúdo, marketing digital e serviços criativos, destaque para as áreas de saúde, tecnologia, e-commerce e vendas. 

Metodologia 

Os empregos em evidência são definidos como as categorias de carreira que tiveram as maiores taxas de crescimento anual em contratações, considerando o período de abril de 2020 a outubro de 2020. A equipe de Ciência de Dados do LinkedIn analisaram mais de 15.000 cargos para descobrir os cargos que mais cresceram em comparação com os níveis de 2019, esses títulos foram agrupados em tendências de carreira abrangentes que capturam até 25 cargos em cada categoria. As tendências de carreira são classificadas usando uma combinação da taxa de crescimento ano a ano combinada com o tamanho bruto da demanda de empregos.

  •  
  •  
  •  
  •