CCXP22 celebra o retorno presencial com milhares de fãs e muitas surpresas

Por Alana Santos

Roberto Fabri, VP de conteúdo e um dos curadores da CCXP, comemora a chegada do evento: “o épico está de volta! Reencontrar nosso público e receber os novos visitantes é incrível, mágico. A CCXP22 está só começando e muitas novidades estão por vir.” celebra Fabri.

O cineasta Fernando Meirelles abriu o Palco Thunder da CCXP22 com um painel em homenagem ao seu trabalho e aos 20 anos de “Cidade de Deus”.

Aclamado pelo público, foi homenageado pela CCXP22. Ao falar sobre filmes de heróis, Meirelles anunciou que está trabalhando, junto a O2 produtora, em um projeto de adaptação do Cidadão Incomum, um super-herói brasileiro. Na sequência, a produção e atores de Cidade de Deus, Andrea Barata Ribeiro, Daniel Rezende, César Charlone, Braulio Mantovani, Alexandre Rodrigues e Seu Jorge, se juntaram ao cineasta no palco, que também comentou sobre um spin-off de ‘Cidade de Deus’, versão em série para streamings, que seria uma versão do longa atualizada, mas ainda em fase de produção de roteiro.

Logo depois, com o objetivo de conscientizar o público do Palco Thunder by Cinemark Club, foi anunciado um painel surpresa em parceria com a O2 sobre “como o entretenimento pode ajudar a salvar a Amazônia”. Bruno Gagliasso e Almir Surui deram spoiler de um projeto do ator com Meirelles, já em produção na Amazônia e que conta a história do primeiro grupo armado da região.

O terceiro painel do dia trouxe Jim Starlin, considerado um “Deus” dos quadrinhos, responsável por criar diversos heróis e vilões espaciais da Marvel, além de todo um universo próprio com seu herói intergaláctico, Dreadstar. O apresentador Marcelo Hessel conduziu o papo com o quadrinista e conversaram sobre o “filho” mais amado e odiado de Jim pelo público, Thanos.

Na sequência começou o painel com a presença de Alexander Ludwig, o ‘Björn Ironside’, de Vikings. Emocionado com o carinho do público brasileiro, Alexander disse que não esperava tamanha recepção e disse que o brasileiro é o melhor tipo de fã do mundo. O ator também aproveitou a conversa para falar sobre o seu projeto mais recente, a série ‘Heels’, em que interpreta Ace, um astro do Wrestling. O encerramento foi um tanto quanto inusitado com uma apresentação de Wrestling no palco, pegando todos de surpresa, inclusive o canadense.

No estúdio oficial do Omelete, o Palco Omelete By Next, um dos grandes destaques foi a participação de parte do elenco de “Cidade de Deus” no espaço. O ator e cantor Seu Jorge comemorou o sucesso do filme até hoje: “O interesse do jovem é o interesse pelo progresso do país. Na época eu não entendia o que era representatividade e o filme representa uma parte enorme da população que não tem voz, direito, seu espaço público. Ver a juventude que não necessariamente já tinha nascido nesta época, conservando isso, é uma certeza que me dá de que as nossas histórias têm muita força.”, conclui o artista.

No Artists’ Valley by Chiaroscuro Studios já era possível ver logo cedo o público fazendo fila para conferir de perto o trabalho dos maiores quadrinistas do Brasil e do mundo. Ao longo da tarde, os fãs conferiram as conversas de Yanick Paquette, Greg Tocchini, Tony Harris, Leonardo Romero, Dan Mora, Ivan Reis, Jim Cheung, RB Silva e Jog.

No palco Bentô, os fãs da cultura asiáticacurtiu um espaço próprio com apresentações, debates e muito conteúdo sobre o universo da cultura japonesa e leste-asiática, anime, mangá, cosplay e k-drama. No primeiro painel do dia, os artistas Israel Guedes, Iara Naika, Hataoh e Cah Poszar contaram um pouco sobre os desenvolvimentos dos mangás brasileiros. Com o espaço lotado, fãs parabenizam a CCXP22 pela organização de um local próprio para a cultura e valorização desse segmento. Durante o painel ‘Life Style Otaku’, o palco recebeu os podcasters Helen Damarchi, Pedro Lobato, Gi Vallin e Renan Rodrigues em um papo alto astral sobre a cultura asiática e os preconceitos existentes na sociedade.

Já no Palco Ultra, ‘Nerdcast RPG: A lenda de Ghanor’ trouxe comentários sobre as coleções de RPG do podcast Nerdcast, histórias de bastidores e anúncios a respeito de novos projetos do grupo – entre eles uma trilogia de RPG com lançamento no próximo 30 de dezembro, uma história especial para o personagem Ruprest e um jogo de videogame para 2023. Logo depois, aconteceu a conversa ‘Conrad: Presente, passado e futuro’, em que os participantes ressaltaram o projeto da editora chamado ‘HQs Para Todos’, uma iniciativa que teve seus dois primeiros lançamentos realizados na CCXP22, e disponibiliza quadrinhos impressos e digitais a preços populares.

No palco Creators a abertura ficou com o Gato Galáctico, que convidou o público para participar de jogos em que cada vencedor ganhava um livro autografado. A segunda apresentação ficou por conta do Thiago Pantaleão, que aproveitou a CCXP22 para divulgar com exclusividade o clipe da música ‘Konoha’, de seu álbum recém-lançado ‘Fim do Mundo’. Na sequência, o público se reuniu para ver o tradicional desfile de cosplay, com 25 artistas participantes. Três pessoas foram classificadas como Melhor Identidade, Melhor Apresentação e Melhor Cosplay, e ganharam ingressos para os quatro dias da próxima edição da CCXP. Paula Annunciato Fabris, cosplayer há 24 anos, uma das vencedoras do concurso, celebrou o resultado:

Eu fiz o cosplay da ‘Feiticeira Branca’, de ‘As Crônicas de Nárnia’, um cosplay bastante trabalhoso, que envolveu diversas técnicas. Fico muito feliz de o pessoal ter considerado e ter ganhado a premiação. É um esforço todo que valeu a pena. Vai ter CCXP23 e vamos com tudo com novos cosplays e novas técnicas.

A Arena Podcast estreou na CCXP22 com dois programas sobre diversidade. O primeiro trouxe o protagonismo e a força de personagens femininas em filmes e séries, além da importância de mulheres serem representadas não como figuras fragilizadas, mas como peças poderosas e importantes para a história. Em seguida foi a vez de falar sobre a disruptividade de personagens com o mesmo perfil, trazendo diferentes características étnicas, religiosas e sexuais para que as histórias se tornem mais representativas e plurais. Logo depois, a galera do ‘Ciência Sem Fim’ bateu um papo com o influencer e divulgador científico Renato Tuma, dono do instagram “achei saturno”, sobre descobertas e novidades sobre o espaço.

A Tribo Game Arena da CCXP22 recebeu uma intensa disputa de Warzone 2.0, com uma live simultânea conduzida pelo maior streamer do Brasil, Gaules com transmissão na plataforma Twitch. A partida foi acompanhada por uma grande plateia que vibrava a cada jogada: “A Arena está muito bonita e os jogadores são muito bons”, disse Vitor Porto, 24 anos. A Equipe Rafild foi a grande vencedora e os times Vieira e Lukinas, respectivamente, ficaram com a segunda e a terceira posições. “Muito feliz por participar desse campeonato, é bem diferente do que jogar em casa. É um jogo muito bom e que o pessoal vai ter que aprender a jogar de um jeito diferente”, disse o capitão Rafild.

Foto/Capa: Crédito: I Hate Flash