Artistas protestam contra imagens geradas por IA

Por Alana Santos

Nos últimos dias uma onda de artistas vem se unindo contra o uso de imagens geradas por Inteligência Artificial.

Desta vez, artistas que divulgam suas obras na ArtStation iniciaram uma campanha contra a abertura que a plataforma tem dado para artes geradas por IA. Como resultado, aqueles que acessam a comunidade se deparam com uma sequência.

Criada originalmente por Alexander Nanitchkov, a imagem da campanha tem os seguintes dizeres: “no to AI generated images” (“não às imagens geradas por IA”).

A manifestação que foi iniciada pelos artistas Nicholas Kole e Imogen Chayes, ganhou força em questão de horas.A ArtStation é uma das maiores comunidades da internet para desenhistas, ilustradores e afins.

A “febre” por imagens geradas artificialmente começou após o surgimento de ferramentas como Dall-E 2, Stable Diffusion e Midjourney. Todas são baseadas em mecanismos de inteligência artificial que, treinados com milhões de imagens, podem gerar artes em poucos segundos. Tudo o que o usuário precisa fazer é digitar uma frase ou uma combinação de palavras para que a IA gere imagens correspondentes.

Como a imagem de protesto foi replicada em larga escala, a ArtStation criou uma página de ajuda para dar o seu posicionamento sobre artes geradas por IA. Mas a explicação não agradou aos artistas incomodados com essa “moda”.

Basicamente, a plataforma diz que o usuário deve publicar trabalhos de sua propriedade ou autorizados pelo autor original. Mas as suas diretrizes não impedem que a IA seja usada como ferramenta para isso.

Também há artistas preocupados sobre o uso indiscriminado de seus acervos para treinamento das ferramentas de inteligência artificial. Sobre isso, a ArtStation anunciou o plano de adicionar tags (etiquetas) à plataforma para o artista indicar se a sua obra pode ser usada por IAs.

A ArtStation também reforçou que não tem acordos com empresas que fazem extração de imagens e que não licencia o conteúdo de seus usuários a terceiros.

Enquanto algumas plataformas já baniram ou restringiram imagens geradas por IA, outras tentam evitar decisões radicais, a exemplo da própria ArtStation. Para os artistas, um dos aspectos em jogo é a perda de espaço de suas obras para artes que, por serem geradas via computação, são criadas rapidamente e em grandes volumes.

Fonte/Créditos: Tecnoblog.

Imagem/Capa: Alexander Nanitchkov.