Pandemia do coronavírus já está causando lentidão na internet do mundo todo

Por Alana Santos

De acordo com dados do Speedtest.net, um dos sites para teste de velocidade de internet mais usado do mundo, o efeito da pandemia do coronavírus, que forçou dezenas de países e decretarem quarentena, pode ser bastante impactante no fornecimento do serviço em vários países.

O número de pessoas que estão em casa e acessando a internet ao mesmo tempo pode ser o maior já registrado na história.

Estados Unidos

Em vários países, incluindo os Estados Unidos, o governo local decretou o fechamento de praticamente todo tipo de estabelecimento, com exceção de farmácias, supermercados, clínicas e hospitais.

Em paralelo, várias empresas liberaram os funcionários para trabalharem de casa, além das várias instituições de ensino que estão aderindo ao ensino a distância.

Somado a isso, outros cidadãos estão impedidos de sair de casa, então passarão a consumir mais conteúdo de mídia via streaming e a se comunicar essencialmente por meio da internet.

China e Itália

O aumento da demanda, com a consequente diminuição da velocidade da internet, foi identificado na China na segunda metade de janeiro, mês em que a crise estava mais forte no país. Na Itália, o fenômeno tem ocorrido desde o fim de fevereiro, acompanhado de maior latência nas conexões.

Brasil

No Brasil, a crise relacionada à quarentena ainda está no início, segundo especialistas, mas pode durar meses. No exterior, o tráfego via redes IP subiu 40%, e o consumo de dados móveis cresceu 25%.

À medida que a demanda sobe, a tendência é que a velocidade da conexão caia e a latência aumente.

Nesse sentido, não adianta oferecer pacotes com franquias ou velocidades maiores para o público se a infraestrutura não se adequar à demanda e ao número de pessoas acessando ao mesmo tempo.

Fonte/Créditos: Tecmundo