Nova campanha da Chevrolet causa polêmica por trazer posicionamento político

Por Alana Santos

Durante o último final de semana, a Chevrolet lançou seu novo comercial para divulgar o modelo S10.

Criada pela Commonwealth/McCann, a, a campanha da Chevrolet enaltece “aqueles que produzem e procuram fazer algo em prol do desenvolvimento da economia em vez de ficarem apenas criticando“, conforme informado pela marca.


Tem gente que adora reclamar. Reclama da crise, do País dos políticos, do jeito que se protege a produção, mas também reclama quando ela não chega boa no mercado“, diz o trecho inicial da narração.

O filme é focado nos trabalhadores rurais e profissionais do setor agropecuário e utiliza o conceito #FeitaPraQuemFaz. Confira o comercial completo:

Assim que o comercial foi lançado, as pessoas logo começaram a discutir a respeito do tom da peça. Muitos acharam que a narrativa adotada pela marca fazia um discurso em defesa do governo atual, enquanto outras elogiaram a peça e a mensagem que ela passava a respeito do país.

Mas, a polêmica realmente começou quando o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, postou o vídeo da campanha em seu perfil pessoal no Twitter, elogiando a peça publicitária: “Recebi essa propaganda, que enaltece o Brasil e espanta o mau humor. Chega de sandália de couro e sunga de crochet – daqui para a frente, só de Chevrolet…kk”, escreveu o ministro em seu perfil na rede social.

Em 2017, a Chevrolet já havia lançado uma campanha para a S10 que tinha como foco o homem do campo. Em uma narrativa similar a utilizada agora, a campanha dizia que enquanto alguns continuam apontando o dedo, eles (os trabalhadores do campo), continuavam zelando pelo futuro do País.

Já faz alguns anos que a Chevrolet tem assumido publicamente seus posicionamentos políticos em sua comunicação.

A repercussão foi tão grande que muitas pessoas sugeriram a intervenção do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) para verificar se a campanha deve ou não permanecer no ar.