KFC ajuda comerciantes locais que usavam ilegalmente imagens dos produtos da rede nos anúncios

Por Alana Santos

Não é novidade que muitos comerciantes locais utilizam imagens de grandes redes para promover seus produtos. Durante muito tempo o KFC tem lidado com todo tipo de imitações em diversos países.

Cansado de ver suas imagens sendo utilizadas de maneira ilegal, o KFC decidiu tomar uma providência e lançou o ChickenStock.net, uma espécie de banco de imagens que oferece os cliques dos produtos da rede em alta qualidade para os competidores – e inteiramente grátis.

“Wanna steal our images? Fine, but do it properly, please” – Diz o KFC em seu site.

“Quer roubar nossas imagens? Tudo bem, mas faça direito, por favor”

No Oriente Médio essa roubadinha chegou a outro nível e alguns restaurantes chegaram a usá-las em menus, adesivos de loja e até fachada.

O KFC preparou uma resposta inusitada para esses comerciantes. Ao invés de combatê-los ou apelar para meios legais para resolver a situação, a marca foi no caminho oposto e resolveu ajudá-los.

Além do site e publicações nas redes sociais, a campanha inclui anúncios impressos e OOH veiculados nos países da região onde o uso indevido das imagens foi detectado com mais frequência, como Egito, Líbano e Jordânia.

A iniciativa deu tão certo que o site acabou caindo pelo número imprevisto diário de downloads, atingindo um pico de mais de 10 mil menções no Twitter e mais de 3000 downloads em um único dia.

Ao ajudar os concorrentes a usarem as imagens oficiais do KFC da maneira correta, a rede de fast-food ganhou uma grande exposição e reforça a qualidade dos seus produtos através da mensagem que segue com a campanha em todos os pontos de contato : “você pode roubar nossas imagens mas você nunca vai roubar nosso sabor.”

A ideia foi desenvolvida pelo KFC Arabia em conjunto com a agência TBWA\Raad.

Fonte/Créditos: Update or Die.