Hering substitui o nome “tomara que caia” por #BlusaSemAlça para combater sexismo

Por Alana Santos

Com o dia Dia Internacional da Mulher chegando, a Hering lançou a plataforma Liberdade é básico para discussões abertas sobre o feminismo.

O movimento #BlusaSemAlça é o primeiro do projeto, levantando a questão do sexismo estrutural no universo da moda.

A partir de agora, a Hering substituirá o termo “tomara que caia” por “blusa sem alça” em toda a sua comunicação, além de convidar outras marcas e pessoas a entrarem nesta conscientização.

A marca disponibiliza também para a venda a #BlusaSemAlça, modelo exclusivo criado para a ação, que já está disponível no site, em edição limitada e todo o lucro será revertido para o Programa Bem Querer Mulher, criado com apoio da ONU Mulheres para combater a violência contra a mulher.

Criada pela AlmapBBDO, a plataforma Liberdade é básico contará com diversas ações ao longo deste ano. Nas plataformas digitais, a Hering terá conteúdo especial focado no empoderamento feminino e incentivará o público a também romper com expressões sexistas no dia a dia.

A atriz Mariana Ximenes e outros influenciadores participarão da campanha ao longo de 2020. O movimento contará com ações e produtos que serão divulgados em breve.

Para conhecer mais detalhes basta acessar o site da ação.