Conheça o Glossário de Marketing Digital

Por Alana Santos

Que o marketing digital possui sua própria linguagem isso nós já sabemos! E para facilitar um pouco seu dia a dia o Reportei preparou um glossário com os principais termos para te ajudar a entender um pouco melhor sobre cada um deles.

Confira:

A

Audiência

Audiência é o conjunto de pessoas interessadas na sua mensagem. Ela se apresenta na forma de visitantes para seu site e consumidores para seu conteúdo e produtos.

Audiência é seu público, mas não é necessariamente seu público-alvo. Público é todo mundo que consome seu conteúdo ao passo que público-alvo é o público que você deseja atingir.

A conquista de audiência é o primeiro passo de um trabalho digital bem sucedido, vindo logo em seguida ao planejamento.

Se as pessoas não entrarem em sua loja física, seu negócio não vingará. Se visitantes não chegarem ao seu site ou às suas mídias sociais, você não terá resultados. Assim, a busca pela audiência é não só o trabalho inicial, mas é uma preocupação constante, que acompanhará toda a vida de seu trabalho.

Seja de forma natural, por meio da otimização do site para as buscas, ou por investimento em anúncios e links patrocinados, você tem que buscar pessoas interessadas no que você tem a dizer e nos produtos que tem a oferecer.

API

API é a sigla para Application programming interface, ou em português, interface de programação de aplicativos.

Uma API é um sistema de comunicação que permite que dois aplicativos ou plataformas “conversem” entre si. APIs de rede social permitem que essas plataformas se integrem a outros fornecedores de software e aplicativos. Por exemplo, o Reportei usa a API do Facebook e das demais redes para ter os dados dos relatórios.

Quando o Instagram quis encerrar os aplicativos obscuros de “growth hacking” que as pessoas estavam usando para aumentar seu público artificialmente, eles encerraram sua API antiga e lançaram uma nova com controles de privacidade muito mais rígidos. Com a API, o Instagram (e as demais redes) consegue liberar o acesso aos seus recursos sem abrir mão da segurança e do controle. Como é uma documentação, a própria ferramenta, nesse nosso caso cada rede social, define quais dados e/ou funcionalidades serão disponibilizadas. 

Algoritmo

Um algoritmo é basicamente um conjunto de etapas que um computador usa para realizar uma tarefa. No contexto da mídia social, um algoritmo é como uma plataforma social determina qual conteúdo exibir a qualquer momento para um determinado usuário.

As redes sociais são notoriamente sigilosas sobre como seus algoritmos funcionam, mas em geral, eles usam pistas com base nas relações sociais e interações de um usuário para determinar qual conteúdo o usuário achará mais atraente.

Então quando você faz qualquer ação nas redes sociais, seja apenas visualizar uma foto ou vídeo, os algoritmos das redes sociais interpretam sua interação. Nesse momento, eles conseguem capturar seu comportamento e aprender com ele.

Por isso, é importante testar novos conteúdos sempre que possível e dê uma atenção especial aos detalhes, como as artes ou imagens das publicações, escolha das hashtags, a interação com o público. Principalmente porque os fatores podem mudar de uma rede social para outra.

Alcance

O Alcance representa o número de pessoas que foram impactadas pelo seu conteúdo. Ou seja, o número de pessoas que de alguma foram expostas a qualquer conteúdo da sua Página ou sobre ela. Inclui publicações, stories, check-ins, anúncios, informações sociais de pessoas que interagem com a sua Página.

Essa métrica não indica necessariamente que todas essas pessoas realmente viram seu conteúdo. Eles poderiam ter passado direto por ele, por exemplo. Alcance simplesmente indica que o conteúdo apareceu no feed do usuário pelo menos uma vez.

O Facebook, por exemplo, separa em três tipos de alcance. Além do alcance orgânico há também o pago e o viral – este último também está “dentro” do alcance orgânico, mas é trazido separadamente.

  • Alcance orgânico: é a quantidade única de de pessoas que visualizaram sua sua postagem no instagram ou no facebook. Acontece quando a publicação é mostrada para seus seguidores (ou potenciais consumidores) sem que você pague. Essa distribuição ocorre porque o algoritmo da rede social entendeu que o que você postou tem relevância para quem foi impactado.
  • Alcance pago: é o número de pessoas únicas impactadas quando você recorre ao Gerenciador de Anúncios para impulsionar uma publicação, ou seja, construir uma campanha de anúncios para mostrar a postagem para mais pessoas.
  • Alcance viral: sempre que alguém for alcançado por alguma interação que aconteceu com sua publicação. Se um seguidor seu comenta uma postagem o facebook poderá mostrar para os amigos de seu seguidor a publicação com a informação “Fulano comentou nessa postagem”.

B

B2C

A sigla B2C significa “Business to Consumer”, ela traduz a transação comercial entre empresas e o consumidor final, ou seja, entre empresas e pessoas físicas.  

Na prática, esse modelo é mais fácil de entender, pois é mais comum no nosso dia a dia. Basta pensar em algum tipo de compra que efetuamos para o nosso uso pessoal. Por exemplo: ir ao supermercado ou comprar uma roupa pela internet, ambas as transações representam uma negociação B2C.

Normalmente, a relação B2C exige que as empresas tentem se aproximar, com frequência, dos consumidores. Criar um vínculo, uma ligação. Portanto, o marketing é mais trabalhoso e deve ser feito com considerável intensidade.

B2B

Business-to-business, expressão identificada pela sigla B2B, é a denominação do comércio estabelecido entre empresas, ou seja, “de empresa para empresa”.

Então, na prática, isso significa que a compra e venda de um produto ou serviço ficam concentradas entre empresas (pessoas jurídicas). Um bom exemplo para entender melhor é pensar em um supermercado que precisa repor os produtos em suas prateleiras. O supermercado compra essas mercadorias das indústrias fabricantes ou de revendedores e esse caminho é considerado uma negociação B2B.

Neste exemplo que usamos acima, é possível ver o papel do varejista, que compra mercadorias direto do fabricante e/ou do revendedor para poder vendê-las ao seu público final.

Esse modelo de negócio tem como objetivo transacionar itens ou serviços que serão revendidos ou transformados pelo comprador.

No B2B, o consumidor até pode ser o usuário final do que adquire, mas, no geral, ele faz a aquisição com o fim de renegociar o ativo comprado.

Por exemplo, uma agência de marketing digital geralmente presta serviços para outras empresas. O interessante é que muitas vezes a estratégia que a equipe de marketing vai desenvolver no projeto dos clientes será o marketing B2C. 

C

Clickbait

Clickbait é uma “tática” para divulgação de conteúdo da web com uma manchete enganosa ou sensacionalista pensada para fazer os leitores clicarem para ver a história completa, o que geralmente é uma decepção. 

Também chamado de “caça-clique”, esse termo refere-se também à quebra de expectativa por parte do usuário que foi “fisgado” por essa isca de cliques. O objetivo do clickbait é geralmente gerar mais visualizações. 

Usar um título atrativo apenas para ter cliques não é uma boa estratégia, o interessante é de fato contribuir com seu conteúdo. Fazendo isso, você estará atingindo além do objetivo dessa tática, mas também terá a chance de criar um vínculo com o seu seguidor.

CTR (click-through rate)

CTR é a sigla para click-through rate, ou seja, é a taxa de cliques. Essa métrica a relação entre o número de cliques e o número de visualizações de um anúncio. O CTR indica a eficiência de uma campanha: a porcentagem de usuários que clicaram no seu link após visualizá-lo.

Na prática: Essa métrica indica quantas vezes as pessoas clicaram em seu anúncio comparado com a quantidade de vezes que elas o visualizaram. É uma métrica boa para entender como os anúncios levam tráfego para sites e outros destinos.

O CTR é, portanto, uma métrica importante para a avaliação do desempenho de um anúncio, seja no Facebook Ads ou seja no Google Ads. 

CPA (Custo por Ação)

CPA é a sigla para Custo por Ação. O custo por ação permite que você pague apenas pelas ações que as pessoas realizaram em decorrência de seu anúncio. Isso será útil caso você queira controlar quanto pagar por ações específicas.

Você só pagará quando alcançar o objetivo final da sua campanha — seja ele o download de um material gratuito, uma venda, dentre outros. 

É uma opção de baixo risco para quem anuncia, já que você só paga pelas transações que realizaram o que você desejava. Mas, ao mesmo tempo, o valor dos anúncios podem ser mais caros. No Facebook Ads, por exemplo, ele recebe quando a ação desejada é completada.

Para calcular, basta dividir o total gasto pelo número de conversões/ações completas no anúncio.

CPM (Custo por mil impressões)

CPM é a sigla para Custo por Mil Impressões. Essa métrica representa o gasto gerado a cada mil impressões do anúncio. Ou seja, o número de vezes que determinada publicidade foi exibida ao público na internet.

O CPM é muito utilizado em campanhas de branding, por exemplo, que têm como objetivo aumentar a consciência de marca de uma empresa ou produto.

O cálculo dessa métrica é feito dividindo o Valor Investido/Número de Impressões x 1000.

CPM é uma métrica comum na publicidade online para indicar o custo-beneficio de uma campanha de anúncios. É frequentemente usada para comparar performance entre diferentes campanhas.

CPC (Custo por Clique)

O CPC é a sigla para Custo Por Clique. Essa métrica mostra o quanto, em média, cada clique no link custou pra você.

A métrica conta vários tipos de cliques no anúncio, inclusive certos tipos de interações com o contêiner de anúncios, links para outros destinos e links para experiências de anúncios estendidas. Ela pode incluir:

  • Cliques no link
  • Cliques na imagem do perfil ou no perfil comercial da Página associada
  • Reações à publicação (como curtir ou amar)
  • Comentários ou compartilhamentos
  • Cliques para expandir mídia (como fotos) para tela cheia
  • Cliques para realizar ações identificadas como objetivos de campanha (como curtir a Página em uma campanha de envolvimento com a página)

Essa métrica é muito usada para avaliar a eficiência e performance dos anúncios.

O cálculo normalmente é feito dividindo o total gasto pelo número de cliques recebidos pelo anúncio.

Conversão

A conversão no marketing digital é uma ação que o usuário realiza no site ou campanha e que pode ser medida, como clicar em um botão ou preencher um formulário. A cada conversão o usuário avança um passo para chegar no objetivo esperado em uma página do site, loja online ou anúncio.

As conversões podem ser divididas em dois tipos:

  • Diretas: quando o visitante responde a campanha e toma uma ação direcionada a compra, como reservar o horário para um serviço, ligar para o setor de vendas da empresa, concretizar a compra em um e commerce, etc… ou quando ele compartilha algum material da empresa gerando valor à marca, o que chamamos de conversão social.
  • Indiretas: esse tipo de conversão não gera resultados imediatos, mas permite que a empresa crie um relacionamento com o lead e o trabalhe como cliente em potencial para fechar vendas no futuro. Ela acontece quando o visitante fornece dados pessoais, como nome, email e telefone, em troca de algum conteúdo ou serviço gratuito. Esses dados podem ser passados para o setor de vendas e também podem servir para entrar em um processo de nutrição de leads, de acordo com os critérios da empresa.

D

Dashboard

Uma Dashboard é um painel com algumas informações/métricas onde você consegue acompanhar de forma rápida o desempenho e os resultados de um projeto.

Aqui no Reportei, as Dashboards são interessantes porque possibilitam a alterar a data de análise sem a necessidade de gerar uma nova. Ou seja, você e quem tiver o link compartilhável conseguem atualizar as métricas de forma simples e verificar os dados desejados. 

As métricas presentes na Dashboard também são encontradas nos relatórios do Reportei, mas a grande diferença para o relatório é que a Dashboard é dinâmica. E tanto você quanto o cliente (que acessar pelo link compartilhável) consegue alterar a data de análise e de comparação para visualizar melhor os dados.

Essa funcionalidade é uma grande aliada para o acompanhamento rápido dos resultados.

Dark post

Um dark post é uma postagem na rede social não publicada que é promovida como um anúncio para um público específico. Então é uma postagem que não pode ser encontrada organicamente e que não aparece na linha do tempo da sua página. 

Por ser um post patrocinado, eles são segmentados. Isso significa, então, que o anunciante pode direcionar aquele anúncio apenas para as pessoas que se encaixam em um determinado perfil (considerando dados demográficos, geográficos ou comportamentais, por exemplo). Sendo assim, os dark posts atingem somente a essa parcela selecionada, não ficando disponíveis para todas as pessoas que curtiram a sua página. 

O Facebook não repassa informações de dark posts nos Insights das páginas e nem repassa via API para geração de relatórios da página. Só é possível ver esses dados no Gerenciador de Anúncios e nos relatórios sobre a parte de anúncios.

Embora o termo “dark post” possa fazer com que esse conteúdo pareça secreto, lembre-se de que qualquer usuário agora pode consultar todos os seus anúncios do Facebook por meio do recurso Transparência de página.

E

Estúdio de Criação

O Estúdio de Criação é uma ferramenta de análise de negócios nativa do Facebook e Instagram. No entanto, em vez de ser integrado ao aplicativo do Instagram (no celular), o Estúdio de Criação funciona no seu computador.

Essa é uma ferramenta para desktop e permite publicar, agendar e gerenciar todo o seu conteúdo do Facebook e do Instagram. Você também pode gerenciar suas Páginas do Facebook em qualquer lugar com o aplicativo do Estúdio de Criação.

Um recurso analítico interessante do Estúdio de Criação é a visualização do Calendário, onde você pode ver de relance exatamente quando postou no Instagram.

Engajamento

Engajamento é qualquer forma de interação com sua marca nas redes sociais. Curtidas, comentários e compartilhamentos são formas de engajamento.

O engajamento indica que seus conteúdos/seus anúncios são relevantes para o público-alvo. Quando as pessoas veem conteúdos que são relevantes para elas, é mais provável que elas interajam com eles. O engajamento pode incluir ações como reação, comentário ou compartilhamento de um post, obtenção da oferta, visualização de foto ou vídeo, fazer check-in no seu local ou clicar no link.

F

Frequência

A frequência é a quantidade de vezes que um único usuário se depara com seus anúncios. 

Se um anúncio é exibido muitas vezes para uma mesma pessoa, ele pode ficar desinteressante e ao invés de atrair mais visitantes e potenciais clientes para o seu negócio, irá fazer com que suas publicações sejam ignoradas ou até marcadas como irrelevantes. E isso não é o que queremos! 

Por isso é fundamental observar essa métrica e analisar se sua estratégia está sendo bem aceita pelo público. Assim, você pode efetuar melhorias para que suas publicações agreguem ainda mais valor à persona (atenção à segmentação!) 

Dica: no Facebook Ads selecione a opção “Alcance Diário Único’’. Assim cada anúncio será exibido apenas uma vez por dia para cada usuário.

Formatos de publicação

O Formato de uma Publicação é o tipo de criativo: texto, imagem, vídeo, oferta ou link, por exemplo. O layout é a especificação de tamanho, forma (proporção, quadrado, retangular) e resolução e, nesse caso, cada plataforma sugere de uma forma.

Cada rede social tem suas particularidades, mas entender mais sobre os formatos de publicação disponíveis pode ajudar você a variar a apresentação dos seus conteúdos, mas mais do que isso, melhorar a performance dos seus posts. 

Exemplo de alguns formatos no Instagram:

  • Foto de perfil do Instagram (avatar): 720 x 720 pixels (recomendável), sendo que o tamanho mínimo é de 110 x 110 pixels.
  • Formato feed (quadrado): medidas mínimas é de 600 x 600 mas a recomendação é usar o tamanho de 1080 x 1080 pixels.
  • Formato feed (retrato): o tamanho ideal é de 1080 x 1350 pixels, sendo que a proporcionalidade para este tipo de imagem segue 4:5. O tamanho mínimo é de 600 x 750 pixels.
  • Formato feed  (paisagem): o tamanho mínimo é de 600 x 315 pixels, mas o ideal é usar 1080 x 566 pixels.
  • Stories: o tamanho mínimo é de 600 x 1067 pixels, mas o formato mais apropriado é 1080 x 1920 pixels.

Dica: É fundamental analisar os desempenhos das postagens, pois assim você consegue ver qual tipo funciona melhor para o seu público! O tipo de post e seu conteúdo vão fazer toda diferença para melhorar o engajamento da página.

Feed

Feed é uma lista atualizada de novos conteúdos postados pelas contas que um usuário segue nas redes sociais. Em vez de ser puramente cronológico, a maioria dos feeds das redes sociais é controlada por um algoritmo.

O Facebook também usa o termo Feed de notícias para a tela que mostra todas as atualizações mais recentes postadas pelas pessoas que o usuário segue.

G

Google Analytics

O Google Analytics é uma ferramenta gratuita de monitoramento e análise de sites e aplicativos do Google. Com a ferramenta instalada corretamente, é possível monitorar dados de acesso, comportamento e navegação dos sites e aplicativos por meio de códigos de rastreamento, acompanhar conversões, metas páginas mais acessadas, dispositivos, cidades e muitos outros dados.

Essa solução do Google é gratuita e muito completa, além de ser fácil de configurar e integrar com outros serviços do Google, como Ads e Search Console.

O Google Analytics é uma ferramenta que permite analisar o comportamento dos usuários e isso pode trazer insights valiosos para o seu negócio.

Você consegue integrar suas contas do Analytics no Reportei e gerar relatórios completos para acompanhar todos esses dados de maneira fácil e unificada.

H

Hashtag

Hashtag é a união de uma palavra com o símbolo da cerquilha ou “jogo da velha” (#). A Hashtag é usada nas redes sociais com o objetivo de direcionar o usuário para uma página com publicações sobre o mesmo tópico. Clicar em uma hashtag revela as últimas postagens que incluem a tag. Hashtags são pesquisáveis e têm uma função semelhante às palavras-chave.

As hashtags são capazes de expandir o alcance do conteúdo das suas redes, tornar sua marca mais conhecida, posicionar seu negócio, contribuir para as estratégias de SEO e, principalmente, fazer com que o que se escreve sobre a empresa seja encontrado facilmente pelos seus clientes em potencial.

Esse sistema também é uma forma de organizar conteúdo sobre o mesmo assunto na internet, tanto assuntos globais ou em um nível maior, como #SuperBowl, como para uma série de conteúdos exclusivos do seu perfil. Quando uma pessoa publica algo e adiciona hashtags, ela está contextualizando a sua publicação e ao fazer isso, as pessoas podem clicar nessas categorias de assunto e ver o que outras pessoas estão falando a respeito.

I

Impressões

As impressões se referem ao número de vezes que qualquer conteúdo da sua Página ou sobre ela apareceu na tela de uma pessoa. Ou seja, é o número de vezes que seu conteúdo foi visto. Isso inclui publicações, stories, anúncios, além de outros conteúdos ou informações da sua Página. Então é possível que uma mesma pessoa seja contabilizada diversas vezes.

Para que a impressão seja contabilizada basta o usuário visualizar o conteúdo, sem precisar interagir com ele.

Um exemplo: Se uma mesma publicação é mostrada para você 5 vezes, você não será contabilizado no alcance da publicação todas essas vezes, mas essas suas cinco visualizações serão contabilizadas como cinco impressões.

Importante: É preciso ter atenção na hora de analisar essa métrica, pois uma taxa de impressões muito baixa pode significar que o conteúdo produzido não é tão efetivo na hora de engajar o seu público.

K

KPI

A sigla KPI é um acrônimo da expressão em inglês Key Performance Indicator, que, traduzido para o português, significa indicador Chave de performance/desempenho. KPI engloba uma série de ferramentas de gestão para melhor mensurar o desempenho da sua empresa.

Esses indicadores são usados para mensurar e acompanhar o desempenho de qualquer processos de uma empresa, departamentos e, os KPIs de mídia social podem incluir taxa de crescimento de público, satisfação do cliente, entre outros. Então esses indicares chave podem variar de acordo com os objetivos principais das suas estratégias e com o escopo do seu trabalho de marketing.

Exemplo: Quem tem boas taxas de conversão dentro do site, mas um baixo volume de usuários, pode ter como um dos KPIs o número de acessos orgânicos nas páginas. Dessa forma, ao acompanhar esse indicador, é possível saber se as estratégias de otimização de SEO estão dando resultados e o volume de acessos está aumentando com o tempo, consequentemente gerando mais leads.

A principal função de um KPI é fornecer dados sobre a performance de um certo tipo de atividade, tendo como referência a estratégia adotada. Ou seja, independentemente do que esteja sendo medido, é fundamental que isso esteja de alguma forma vinculado aos objetivos propostos pela sua estratégia de negócios.

L

Lead

Leads são os contatos que você gera através das suas ações de marketing. São pessoas que demonstraram interesse em adquirir o produto ou serviço da sua empresa, por meio do preenchimento de formulários online com seus dados de contato. O lead, portanto, é um potencial cliente. 

Recursos como o Google Ads ou os anúncios em redes sociais, quando utilizados da maneira correta, podem ajudar muito na geração de leads. A chave aqui é a segmentação adequada: você precisa entender quem é seu público para não desperdiçar recursos com pessoas que não se interessam pelo seu setor de atuação.

Podemos dizer que todo lead representa uma oportunidade de negócio. Se ela será ou não concretizada cabe a você e à sua estratégia.

N

Novas sessões

Essa métrica mostra a porcentagem das sessões feita por usuários que nunca visitaram o site antes.

Para melhorar o número de sessões do seu site é interessante pensar em Newsletter (dependendo do site e se você tiver conteúdo para isso!) e até mesmo vale a pena investir nas campanhas de e-mail marketing.

Dica: Remarketing >Sempre terá visitante que interagiu com sua campanha de marketing digital por um tempo e depois desapareceu. Você pode, então, reativar esses usuários através de uma campanha de remarketing!

O

Origens de tráfego

Todas as referências a um website têm uma origem. Então a ideia é simples: todo mundo que chega ao seu site vem de algum lugar, certo? E essa é a lógica.

As possíveis origens incluem:

  • o nome de um mecanismo de pesquisa (“google”);
  • um site de referência (“facebook.com”);
  • o nome de um dos seus boletins informativos;
  • e também pode aparecer “direto”, que são usuários que digitaram seu URL diretamente no navegador ou adicionaram seu site aos favoritos.

E todas as referências a um website também têm uma mídia. As mídias possíveis incluem: “orgânica” (pesquisa não paga), “cpc” (custo por clique, ou seja, pesquisa paga), “referência” (referência), “e-mail” (o nome de uma mídia personalizada que você criou) e “nenhum” (a mídia do tráfego direto é “nenhum”).

Diversas análises podem ser feitas para cada fonte de tráfego. Você pode analisar outros dados como a porcentagem de novos usuários que chegaram ao seu site através do Facebok, por exemplo. Você pode verificar o número de sessões. Com isso é possível entender como o seu público acessa seu conteúdo e, assim, investir melhor nesses nesses canais.

P

Páginas mais acessadas

Essa lista mostra a páginas com mais acesso do seu site ou blog em um determinado período. É possível saber quantas visitas cada página mais acessada teve e também o tempo médio que os visitantes ficaram em cada página.

Essa informação é importante pra você desenvolver o seu site ou blog pensando no público. Você pode planejar novos conteúdos seguindo uma mesma ideia já feita anteriormente e que tenha dado certo, você pode testar melhorar os links internos para fazer com que esses visitantes fiquem mais tempo no seu site.

A lista com as páginas mais acessadas te ajuda nisso! Assim você sabe quais são os conteúdos que mais atraem seus visitantes e, claro, você sempre pode revisar esses conteúdos para atualizar e tentar melhorá-los.

Páginas por visita

A métrica Páginas por Visita conta as páginas vistas por um visitante, além da página em que ele chegou primeiro. Um número alto de Páginas por Visita pode indicar que seu visitante está engajado e que está explorando o site.

Dica: Melhore os links internos do site! Isso pode ajudar a navegação do visitante e fazer com que ele fique mais tempo no seu site. Um resultado de Páginas por Visita baixo pode também ser resultado de links internos ruins.

Atenção: Se você perceber que a maioria dos visitantes do seu site visitam apenas 1 ou 2 páginas, é interessante descobrir a razão por trás desse comportamento. Talvez isso possa sugerir uma revisão do design ou uma melhoria da navegação do seu site.

R

Reações

As reações são uma forma de interação com o conteúdo postado nas redes sociais . Com as curtidas no conteúdo é possível entender um pouco mais da relação do público e traçar estratégias a partir disso.

Foi em 2016, o Facebook lançou as reações para que os usuários pudessem expressar mais suas emoções (amei, curti, reação de espanto, nojo ou raiva) e isso facilitou muito mais na análise do engajamento dos conteúdos de uma página. Antes disso, era mais difícil, só com likes e comentários, chegar a alguma conclusão sobre os resultados. As reações nada mais

Nos relatórios do Facebook no Reportei você consegue ver em cada post como foram as reações e também consegue ver um panorama mais geral de todos os posts e as reações no período analisado.

Retargeting

Retargeting é uma estratégia de publicidade online que visa “reconquistar” os visitantes do site que saíram de um site sem realizar uma conversão. O retargeting começa com uma pequena tag de rastreamento incorporada ao código do seu site. Você pode então direcionar esses clientes em potencial a outros sites, incluindo redes sociais.

Também é conhecido como remarketing e normalmente essas campanhas possuem duas métricas mais relevantes: conversão e reconhecimento de marca. As campanhas de conversão focam em oferecer produtos visitados anteriormente, com condições especiais (preços mais baixos, por exemplo). Já as campanhas de reconhecimento de marca não têm como meta concretizar uma venda, mas sim de impactar um determinado número de pessoas, tornando a marca ainda mais conhecida.

Uma outra forma de usar o retargeting é segmentando um público que já comprou no seu site. É possível, com base em dados de compras já efetuadas, tentar alavancar uma nova conversão oferecendo produtos relacionados ou anunciando uma categoria de produtos em lançamento, por exemplo.

ROAS

ROAS significa Retorno Sobre o Investimento Publicitário em tradução livre do inglês. Portanto, se refere a gastos voltados à publicidade. Uma forma prática e fácil de entender como aplicar melhor os seus investimentos em marketing.

Apenas para que fique mais fácil entender, são considerados como gastos os custos diretamente relacionados à publicidade. Para calcular o ROAS, você só precisa ter em mãos dados como receita e custos publicitários. Tendo isso, basta calcular: (Retorno conseguido com os anúncios pagos / Custos com os anúncios pagos) x 100.

Com o cálculo do ROAS você pode entender quanto recebe para cada real que gasta em publicidade. Ou seja, é uma métrica bastante interessante para que avalie o pagamento por clique em campanhas online.

 Ao descobrir o ROAS de uma campanha, você pode avaliar se os esforços deram o resultado esperado e também o que pode ser repetido ou descartado.

ROI

O ROI é a sigla para Return Over Investiment ou Retorno sobre Investimento. É uma métrica que calcula a lucratividade de determinada campanha ou ação com base no valor investido e no valor retornado.  

Para calculá-lo você precisa saber o valor total de retorno que você teve com o investimento. Tento isso na ponta do lápis, basta fazer a seguinte conta: (Valor de Retorno – Valor Investido) / Valor Investido.

O ROI é muito usado no Marketing Digital para fornecer uma métrica de assertividade e escala das suas estratégias empregadas. Com ele, é possível avaliar quais estratégias retornaram maior valor e quais áreas de sua estratégia podem não estar entregando retorno suficiente.

Reels

O Reels é um recurso do Instagram para gravar vídeos curtos (15, 30 ou 60 segundos), onde você pode rapidamente editar e adicionar efeitos sonoros e visuais, tornando os vídeos mais atrativos para quem assiste. 

Após o lançamento do Reels, o Instagram atualizou sua interface e incluiu na barra inferior um ícone que leva a um “feed” apenas sobre Reels. Com essa nova aba Reels, o usuário consegue descobrir o que as pessoas estão compartilhando no momento, ou apenas assistir a vídeos do Reels no perfil de alguém.

Formato

Assim como nos Stories e no Vídeo do Instagram (IGTV), a proporção dos Reels também segue o padrão 9:16, com resolução de 1080 x 1920 pixels. Mas é importante se atentar que quando o vídeo aparece no feed, aparece melhor: 1080 x 1350 px (4:5). Também é possível adicionar uma capa, o tamanho ideal é: 1080 x 1800 px (3:5).

Retenção de um story

A retenção de um story do Instagram é uma métricas que o Reportei calcula e representa a visualização de seu story sem o usuário sair ou avançar para um story de uma outra conta (se avançar para o próximo story da sua própria conta, ele é considerado como retido).

A média de retenção que aparece nos relatórios do Reportei é a soma da retenção de todos os Stories dividido pela quantidade total de publicações no período analisado.

Essa é uma métrica interessante de acompanhar porque indica que os seguidores estão gostando do conteúdo apresentado e acompanham até o fim, sem sair para voltar para o feed ou para “pular” para o story de outro perfil. Mas lembre-se que tudo depende do conteúdo, se você indicar no story que a pessoa acesse o feed para clicar no link da bio, você mesmo está indicando que ela saia do story e isso irá afetar a retenção. 

Reações

É a quantidade de vezes que alguém ativamente interagiu com sua publicação no facebook.

S

Sessões

A sessão é um grupo de interações de usuários com o seu website que ocorrem em um determinado período. Por exemplo, uma única sessão pode conter várias exibições de página, eventos, interações sociais e transações de comércio eletrônico.

Para entender melhor como funciona essa métrica é preciso saber que: se o usuário não interagiu com nenhuma página no seu site, ou seja, se ele ficou inativo por 30 minutos então sua sessão é finalizada automaticamente.

Se o usuário saiu da sua página e voltou depois de 30 minutos, então ele realizou duas sessões. Mas, se ele saiu e voltou dentro desse período de tempo (30 minutos), então a sessão continua a mesma.

Um usuário pode abrir várias sessões ao longo de um dia, semana ou mês. As sessões reúnem todas as ações executadas pelo usuário dentro do site.

Story do Instagram

O recurso Stories é um recurso que permite a publicação de fotos ou de vídeos de até 15 segundos – mas segundo algumas fontes eles vão liberar gravação de stories de até 60s direto. Essas postagens ficam disponíveis por 24 horas e, quando finalizado esse tempo, elas expiram e são apagadas da rede e ninguém mais pode visualizar. Além de visualizar, os usuários podem interagir com o Story, podendo responder, reagir, clicar (caso tenha alguma marcação ou link direcionando na publicação).

É possível usar texto, música, figurinhas e GIFs para complementar seu “story”. O Instagram define o recurso como: “uma forma rápida e fácil de compartilhar momentos e experiências”. A proporção dos Stories segue o padrão 9:16.

Os Stories podem ser grandes aliados na comunicação com o público. Invista tempo para aproveitar os recursos disponíveis e criar conteúdos visuais, atrativos e relevantes para manter a retenção alta e seu público ainda mais fiel. Muitas marcas e empresas utilizam do Stories para se aproximar do seguidor e contar realmente uma “história”.

Saídas de um Story

Essa métrica do Instagram mostra o número de pessoas que saíram do seu story. Uma saída ocorre quando uma pessoa  arrasta para baixo e volta a rolar o feed, quando ela sai do Instagram enquanto assiste o story ou quando ela pula para os stories de outro perfil.  

Por serem ações voluntárias do usuário, é importante prestar atenção. Mas, vale ressaltar que nem sempre a saída é algo negativo, vai depender do conteúdo daquele story. 

Por exemplo: Se você postou um story que tem algum link ou está marcando outro perfil ou produto ou, até mesmo, que tenha a indicação de ir ao seu perfil para ver algum post. Esse story está induzindo que o seguidor saia do story para ver aquele outro conteúdo.

Então é preciso analisar cada caso para entender melhor o que está funcionando na sua estratégia.

Seguidores

Seguidores são pessoas que curtiram (ou “seguiram”) suas contas nas redes sociais.

É importante ter em mente que a maioria dos seguidores de uma página continuam seguidores e, em alguns casos, se tornam fãs, graças ao conteúdo e a conexão que é criada. Quando uma pessoa visita sua rede social, você tem uma chance de fazer ela virar um seguidor, então é extremamente importante você avaliar se a descrição da sua página ou perfil está adequada e te apresenta para pessoas que nunca te viram antes!

T

Tempo médio na página

O nome da métrica já diz, ela mostra o tempo médio na página. Para calcular a duração média da sessão o Analytics soma a duração de cada sessão durante o período que você especificar e divide essa soma pelo número total de sessões.

Em teoria, quanto mais tempo os visitantes ficam no seu site, sinal de que estão gostando do seu conteúdo. Mas dependendo da sua página e do seu conteúdo, uma sessão curta pode ser uma coisa boa. Por exemplo, uma página de Perguntas Frequentes com uma média menor talvez signifique que os visitantes encontraram e resolveram seu problema, saindo rápido da página.

Leve em consideração o seu tipo de conteúdo/site e determine o que a duração média da sessão significa para o seu site. Com essa informação, você pode saber o tempo que os visitantes estão no seu site. E pode entender melhor o comportamento, saber se os visitantes entram ou saem muito rapidamente te ajuda a identificar algumas questões de melhorias, por exemplo, se o conteúdo agrada ou se o site é lento e demora muito para carregar.

Taxa de rejeição

Essa métrica indica a porcentagem de pessoas que deixam seu site depois de ver a primeira página.

Se o sucesso do seu site depende da visualização de mais de uma página pelos usuários, você deve ficar muito atento a essa métrica sim! Então se você tiver uma página inicial do seu site que vai levar o usuário a um produto ou se for um site de notícias, por exemplo, seria ruim ter uma taxa de rejeição alta.

Mas, se você tiver um blog ou fornecer outros tipos de conteúdo para os quais as sessões de página única sejam esperadas, por exemplo, uma taxa de rejeição alta é perfeitamente normal.Ao realizar o acompanhamento da taxa de rejeição, você consegue entender se está conseguindo atingir seus objetivos ou não. Poderá trabalhar para criar conteúdos interessantes para a pessoa que está visitando seu site e estudar formas de capturar a atenção do visitante por mais tempo.

TBT

A expressão Throwback Thursday (#TBT) é uma hashtag usada para compartilhar fotos antigas nas redes sociais.

Para as marcas, o TBT é uma grande oportunidade de construir engajamento, aumentar o conhecimento, contar histórias e apenas se divertir um pouco com as mídias sociais.

A hashtag #TBT é uma das mais populares no Instagram, Twitter e Facebook. Você tem muito a ganhar experimentando com a hashtag. Usando essa hashtag de forma estratégica, permite que você compartilhe exatamente quem é sua marca e de onde ela veio, por exemplo. Você pode contar a história de sua marca compartilhando fotos e vídeos antigos enquanto apresenta sua empresa a novas pessoas.

Ele pode ser usado em uma variedade de formatos – mas todos eles têm uma coisa em comum: eles chamam de volta para um evento ou momento no passado. Contanto que você siga essa regra, seu conteúdo deve funcionar.

Teste A/B

Um teste A/B é um método de comparar duas variações de um anúncio, conteúdo ou outro material para que você possa ver qual versão tem melhor desempenho.

Esse tipo de teste envolve a alteração de um pequeno elemento por vez (como um título ou gráfico ou posição de algum elemento) ou, no caso de anúncios, você poderá alterar as variáveis (como criativo do anúncio, público ou posicionamento), tudo isso para refinar seus resultados e poder determinar qual estratégia tem melhor desempenho e melhora campanhas futuras.

Durante o teste A/B, apenas uma parte do seu público vê cada teste, ou seja, aleatoriamente, parte do público vê a página A e outro vê a página B. Isso permite que você identifique qual conteúdo foi mais eficaz antes de divulgá-lo para todos os seus seguidores.

Exemplo: você pode testar dois formatos de landing page para determinar qual delas gera a maior taxa de conversão.

Taxa de engajamento

A taxa de engajamento é uma métrica que ajuda a entender o nível de interação das pessoas que foram alcançadas com seu conteúdo de mídia social. Existem várias maneiras de calcular a taxa de engajamento, mas existe uma fórmula geral mais usada para fazer esse cálculo, que é: total de interações do post ou da página dividido pelo alcance do post ou da página.

Exemplo: considere um post que teve 200 interações (considerando curtidas, compartilhamentos, comentários), e com alcance de 8000 pessoas. A taxa de engajamento da postagem é: 200 / 8.000 = 0,025 x 100 = 2,5%.

É possível encontrar na internet especialistas com foco em redes sociais que indicam que uma taxa de engajamento entre 1% e 3% pode ser considerada boa. Menor do que 1% já é considerado baixo e acima dessa média já é excelente.

O importante é observar essa métrica e testar novas ações para garantir que você alcance ou supere essa porcentagem de engajamento. Pois isso significa que seu conteúdo está motivando os seguidores a manter a interação com seu perfil, ou seja, está indicando que seu conteúdo está fazendo sentido.

Como calcular taxa de engajamento nas redes sociais

Apesar da fórmula citada anteriormente ser muito usada, ela não é a melhor maneira de calcular a taxa de engajamento. Isso porque ela dá o mesmo peso a todos os tipos de interação.

No entanto, diferentes estratégias digitais vão priorizar diferentes tipos de interação. Logo, usar esse número absoluto para a sua análise pode levar a um resultado “mascarado”.

Para uma boa análise, é interessante dividir a análise da taxa de engajamento em dois grupos:

Taxa de engajamento pública

Na taxa de engajamento pública, o alcance do post não faz parte do cálculo. Em vez disso, ele é calculado com base no número de seguidores da conta, não no número total do alcance.

Taxa de engajamento real

Enquanto isso, a taxa de engajamento real é calculada considerando o alcance do post. Nesses casos, você deve fazer conta do número de interações dividido pelo alcance, e não pelo número de seguidores.

Nesse caso, a fórmula para calcular a taxa de engajamento real seria: 

Interações (reações + compartilhamentos + comentários + cliques) / Alcance

Veja no exemplo a seguir, como usar essa fórmula para:

  • Calcular taxa de engajamento no Instagram:

Imagine que um post obteve um total de 190 curtidas, 16 salvos e 5 compartilhamentos em story, com alcance de 8.774 pessoas, em um perfil que tem 3.100 seguidores.

Nesse caso a taxa real de engajamento é:

190+16+5/8.774 = 0,0240483246 x 100 = 2.4%

Seu objetivo é considerar apenas os seguidores, seu cálculo deve ser:

190+16+5/3100 = 0,0680645161 x100 = 6,8%

Calcular taxa de engajamento no Linkedin:

Imagine que um post obteve um total de 35 curtidas e 19 comentários, com alcance de 2000 pessoas, em um perfil 350 seguidores.

Nesse caso a taxa real de engajamento é:

35+19/2000=0,027 x 100 = 2,7%

Seu objetivo é considerar apenas os seguidores, seu cálculo deve ser:

35+19/350 = 0,1542857 x 100 = 15,4%

U

Usuários (Google Analytics)

No Google Analytics, todos os visitantes que interagem com o seu site ou blog durante um determinado período de tempo são usuários.

Um usuário é alguém que chegou ao seu site e navegou por uma página pelo menos. Os cookies armazenados no navegador dele permitem a identificação do mesmo usuário que visita constantemente uma mesma página.

Os usuários ativos são aqueles que iniciam uma nova sessão dentro do site durante um determinado tempo. Ainda que ele acesse várias páginas, continuará sendo um usuário único.

V

Visualizações de página (Google Analytics)

Essa métrica mostra quantas páginas do seu site foram visitadas. Mas atenção, uma mesma pessoa pode visitar o seu site mais de uma vez.

Então se seu site teve 10 mil visualizações, por exemplo, isso não significa que 10 mil pessoas o visitaram, pois como foi explicado uma mesma pessoa pode visualizá-lo muitas vezes.

Ou seja, essas 10 mil visualizações podem corresponder, de repente, a 100 usuários. Por isso é interessante olhar o relatório completo para entender melhor os dados do seu site.

Vídeo do Instagram

O Vídeo do Instagram (antigo IGTV) é um recurso do Instagram para compartilhar vídeos verticais de alta qualidade e com até 60 minutos de duração. Ao acessar um perfil aparece uma aba dedicada aos vídeos como IGTV (lives salvas). A área inclui conteúdo postado direto no feed principal e no próprio Vídeo do Instagram.

Esse formato ou recurso é uma oportunidade para se aproximar do público, você consegue publicar conteúdos mais profundos e explicativos. Por se tratar de vídeos mais longos, é interessante chamar a atenção no primeiro minuto e evitar que essa pessoa vá para o próximo vídeo do feed.

Segundo o próprio Instagram, o Vídeo do Instagram foi criado para a forma como você usa o seu smartphone: vertical e em tela cheia. É simples e intuitivo, os vídeos são reproduzidos assim que você abre o aplicativo.

Dica: Os primeiros momentos de um vídeo são decisivos para que o usuário assista todo o conteúdo.

A proporção desse recurso também segue o padrão 9:16, com resolução de 1080 x 1920 pixels.

Viral

Essa nomenclatura viral é responsável por mostrar a quantidade de usuários que foram impactados pelas suas postagens depois que estas receberam interações por parte dos seus amigos.

Ou seja, quando alguém curte, compartilha ou comenta uma publicação, esse conteúdo tem mais chances de viralizar e atingir novos usuários (seguidores ou não da página), que, por sua vez, também podem engajar e aumentar os seus resultados.

Observação: é válido lembrar que o alcance viral do Facebook faz parte do alcance orgânico, uma vez que não há investimento de dinheiro para fazer com que as postagens cheguem a mais pessoas.

Visitas ao perfil

Essa métrica mostra o número de vezes que seu perfil foi visitado no Instagram, ou seja, o número de visualizações do perfil. 

Quando um seguidor acessa seu perfil ele pode estar buscando algumas dessas coisas:

  1. Conferir novas postagens;
  2. Visualizar stories postados e os em destaque;
  3. Clicar no link da sua bio;
  4. Procurar algum conteúdo antigo;
  5. Mandar um direct!

Todos os casos acima indicam um nível de engajamento crescente em que o seguidor se expõe ativamente a seu conteúdo. É um indicativo de que o que você tem construído vai, aos poucos, nutrindo fãs fiéis.

Dica: É possível que alguém que não te segue tenha acessado seu perfil e continue sem te seguir. Mas, era alguém que se encaixava em seu público alvo. Isso é normal. Muitas pessoas precisam ser expostas a seu conteúdo mais de uma vez para criar uma conexão e aí te seguir. Por isso, é interessante sempre avaliar uma verba para criar um anúncio de retargeting para quem visitou o seu perfil, ou seja, fazer quem já viu uma vez ser exposto novamente para lembrar que você está ali!

Gostou? Ainda precisando de uma forcinha com o Marketing Digital? Confira esse checklist de marketing para clientes e veja se está seguindo todos os itens básicos.

Postagem Original: Reportei.