circle-loader
Escrito por
133

E aí Freela, você já teve que estragar um layout porque o cliente “até gostou” mas mandou aumentar a “LOGOMARCA?” Nesse vídeo eu quero te ajudar a lidar com isso de modo que você nunca mais perca a oportunidade de entregar um serviço digno de entrar em seu portfólio, e porque não, até vários APPRECIATES no Behance.

Lição 1 – Não reclame, ensine

Começando pelo termo LOGOMARCA, que não existe, (Logo = Marca, Marca = Marca, Logomarca = Marcamarca).

O certo é logotipo, logo ou marca.

Designer tem uma certa birra por mexer em suas criações, é comum que nessa hora muitos comecem a avacalhar, atender mau, responder seco, é uma criancice danada.

Todo trabalho bem feito tem que ser bem defendido, e todo cliente bom tem que ser educado. Nem no cinema e nem nas big agências é diferente.

O cliente não estudou o mesmo que você sobre design, porém, ele entende do produto dele mais que ninguém, daí o melhor geralmente é o equilíbrio entre o que cliente espera e o que você considera ideal.

Se tiver boa vontade, argumentos e exemplos para convencê-lo de que não é uma boa ideia aumentar o logo, caso não seja.

Exemplo:

Tem esse outro pouco conhecido:

Se observar outros sites de grandes marcas, vai notar que todos eles tem isso em comum, e pode apostar que:

Eles não fazem isso porque são grandes, são grandes porque fazem isso.

O cliente quer aumentar o logo porque acredita que isso trará mais visibilidade para a marca dele, quer aumentar o logo para fazer branding, mas ele não sabe o que é branding, e talvez isso seja um pouco difícil de explicar, mas uma coisa precisa ficar clara:

Aumentar o logo não ajuda em sua estratégia de branding. Branding não é enfiar sua marca güela a baixo em seus consumidores, na verdade, é bem o contrário.

Ele quer mesmo é ser Lembrado

Sua marca será lembrada por gerar às pessoas, resolver problemas, entregar informações, produtos ou benefícios de uma maneira que só a sua marca faz.

Como exercício vou te fazer uma pergunta. O que vem à sua cabeça quando eu falo TECPIX? Duvido que sejam boas lembranças.

Mostrar logo grandão é como fazer uma propaganda da tecpix. Acho que a câmera “mais vendida do Brasil” é também a mais odiada. Até vendeu por um tempo, mas acabou.

Era como um spam. Ela interrompia o programa que estávamos assistindo, para vender algo de péssima qualidade, caro, que não nos interessava.

A internet acabou com a tecnomania! Assim que a fama da sua câmera não pôde mais ser controlada, as pessoas perceberam que aquilo não valia o que custava.

Agora outro exercício. O que vem à sua mente quando eu digo “Toyota”? Aposto que lembrou dos japas, qualidade e preço justo.

Esse é o legado da Marca Toyota, e você nunca os viu invadindo nosso espaço, privacidade, nem nada do tipo. É com trabalho, reputação e valor que se constrói uma marca eterna, não com logo grande.

A Toyota manda tão bem que não fez esforço nenhum para aparecer aqui, mesmo que o seu público seja composto de pessoas mais velhas, até eu (Baldan) que não tenho vontade ter um Corolla, admiro a marca.

E só pra você saber, quando digitei corolla no google, a imagem veio com o nome carraodaporra.jpg, não baixei do site da corolla, mas do site opovo.com.br, ou seja, as pessoas dão adjetivos ao seu produto, e ele representa sua marca. Olha a prova aí:

Um outro exemplo, eu só escrevi esse artigo porque acredito que seja uma maneira honesta e agradável de levar você para a Jornada Freelancer, para depois te apresentar o meu produto. Mas eu ainda nem fiz isso.

O tamanho importa, mas…

O tamanho da marca no layout não deve ser definido pelo estilo do logo, mas pelo espaço que ela tem pra aparecer, daí a importância da simplicidade, originalidade e legibilidade.

Uma vez um cliente me mostrou um logo que tinha comprado no we do logos, por 500 doletas, que era uma moça em pé, com o nome da marca ao lado. Então pro nome aparecer, o espaço do logo tinha que ser quase meia tela, porque a moça estava toda detalhada, em pé, e se a sua marca ou a do seu cliente, precisa estar grande para ser legível, já vende pra ele um rebranding.

Aumentar, porque?

Quando um cliente te pede pra aumentar o logo, pergunte porque. A resposta deve ser:

  • Pra chamar a atenção, pra aparecer mais ou, a logo não está em destaque.

Não perca a oportunidade de questioná-lo sobre o modo que pretende chamar a atenção.

  • Olha, eu sei que sua marca precisa ser vista, toda empresa precisa de atenção, mas tem coisas que geram o efeito inverso, acabam criando uma má impressão.
  • Colocar o logo muito grande, pode passar a sensação de que ele não deveria estar lá, que não há espaço e ela foi socada alí. Pode soar como spam.

Estampar a marca na cara do seu cliente pode soar como “Marca inconveniente”.

Nós lembramos de marcas que nos ajudam a resolver alguma coisa, e digo mais, se é pra ser lembrado, que seja por um bom motivo. Quem faz isso nunca se preocupa com o tamanho, a única preocupação é que a marca esteja legível.

Imagine você entrar no youtube e ver um logão pra só lá em baixo ter alguns vídeos… Não faz sentido. Entende?

E continue…

  • É importante alinharmos isso agora, porque essa ideia de logo grande pode comprometer todos os trabalhos que a gente vier a fazer.
  • E pra fechar, repare nas grandes empresas, ninguém faz força pra mostrar o logo, eles defendem causas, mostram que lutam por algo, criam valor e atributos pelos quais suas marcas devem ser reconhecidas..

Você viu a pedigree incentivando a adotar um cão? Isso resume bem tudo o que estamos falando no artigo. Olha o vídeo aí:

Se você fizer tudo o que cliente manda, nunca será valorizado. Máquinas e softwares são melhores que você para seguir ordens.

As vezes a gente faz para evitar o confronto, e acostumamos o cliente a nos dar ordens sem ser questionado. Ele acha que você gostou da ideia.

Quando você o confronta, ele está sendo educado a:

  • Ver que você entende do que faz, nao apenas opera uma ferramenta.
  • Vai cair na real que a ideia de logo grande é uma merda.
  • Verá que você se importa com o negócio dele, e não apenas com a grana que tu vai receber pelo trampo.

Sabe o nome disso?

Atendimento. Ele é necessário em todas as áreas, não o evite, faça sua parte e o seu cliente vai fazer a dele 😉

Para aprender mais sobre o assunto, se inscreve grátis na Jornada Freelancer.

Mas antes, deixa seu comentário e manda o artigo pro seu brother que vive perdendo qualidade por não saber defender seus projetos.

Um abraço Freela, tmj e até o próximo post.

Isso aqui é só o começo

Tem um evento online para freelas que fala mais sobre branding, posicionamento, produtividade, vendas e tudo o que todo freelancer precisa para se tornar um profissional/empresário diferenciado, e claro, bem pago.

Aproveita que por enquanto está sendo exibido grátis, acessa aí http://jornadafreelancer.freelacriativo.com.

Esse é um conteúdo do projeto Freela Criativo, para ter acesso a outros artigos como esse, acesse freelacriativo.com e deixa seu comentário por lá.

Tem bastante conteúdo vip para quem assina a newsletter, já aproveita as dicas pra fechar trampos melhores.