circle-loader
Escrito por
257

Muitos freelancers não conseguem fechar grandes projetos por simplesmente deixar passar batido vários detalhes na hora de fechar o negócio. Fizemos um estudo com base neste problema do mercado freelancer e criamos uma lista com as 5 principais causas que impedem de aumentar os lucros.

Para que você possa corrigir esses erros (investindo muito pouco ou quase nada) confira as dicas abaixo:

1 – Especializações

Sabe aquele curso de ilustração vetorial ou de Proporção Áurea que você deixou de fazer por achar que não mudaria muito seu estilo de trabalho e que acabou utilizando esse mesmo dinheiro para comer em um rodízio japonês ou comprou novo funko pop para sua coleção?

Pois é, não entender técnicas especificas e complexas como estas, é o que está te afastando dos clientes que você sempre quis atender.

É importante entender que esse mercado é muito volátil e por mais que determinado curso “não irá mudar seu estilo”, geralmente são nessas aulas em que você irá se atualizar, ter novos insights e até mesmo entender mais sobre os seus concorrentes.

Estudar nunca é demais, e nesses casos, esses updates em suas skills é que farão com que você tenha um diferencial na hora de fechar com um novo cliente, e até mesmo fidelizar seus clientes antigos.

2 – Portfólio

Se você é freelancer e não tem um perfil no Behance ou um site profissional com seus melhores trabalhos, você está fazendo tudo errado!

Claro que está não é uma regra geral, e sim, existem profissionais que conseguem captar clientes de outras maneiras, porém sem um material como esse, fica realmente difícil provar que você é capaz de realizar bons trabalhos.

Pense em seu portfólio como uma vitrine de doces em uma padaria, ao entrar é a primeira coisa que as pessoas irão reparar, e se desde esse momento elas não tiverem uma boa impressão, dificilmente irão comprar algum produto ou voltar a comprar nela.

Por melhor que seja o seu argumento de vendas, é como diz o ditado: “contra cases não há argumentos”.

3 – E-mails

Se você está lendo esse texto até aqui é bem provável que já tenha trabalhado, ou gostaria de trabalhar, com o marketing digital. Entretanto se está tentando entrar nesse segmento divulgando um e-mail com domínio público (Gmail, Hotmail ou Yahoo) você está correndo o risco de se expor como um profissional amador e perdendo potenciais clientes.

Não que seja errado utilizar um Gmail por exemplo, porém ao fazer isso corre o risco de passar a impressão errada aos seus futuros clientes de que você não consegue investir em sua própria marca.

4 – CNPJ

Por mais que existam opções simples e de baixo custo, muitos freelancers ainda atuam na completa informalidade, como pessosa físicas, o que apesar de gerar uma falsa impressão de economia, expõe esses profissionais a uma série de riscos com a justiça, além de fechar muitas portas.

Hoje existe a facilidade do registro ser via MEI e totalmente online, por um valor acessível e que te permitirá, além de estar nas conformidades jurídicas, emitir notas fiscais e posicionar-se como uma empresa (profissional liberal).

5 – Contratos

Do ponto de vista jurídico, como boas práticas e aliado das melhores empresas, a diferença entre um acordo de negócios e um favor é a existência de um contrato formalizando tudo.

Sem um contrato, você não é um profissional, não tem direito a questionar os valores da proposta, prazo de entrega ou volume de alterações. Sem um contrato você se expõe a prejuízos e inviabiliza o contato com grandes contas.

Pense assim, existe algum serviço importante que você utilize e que tenha contratado em sua vida no qual você não tenha assinado um contrato para isso? Dificilmente a resposta será sim e até mesmo os serviços digitais, como a Netflix e Spotify, ao você concordar com com os Termos de Uso, sem perceber já está assinando um contrato online.

Você contrataria algum serviço sem esse pré-acordo? Compraria uma casa ou um carro sem um contrato? É muito provável que não, pois esse tipo de transação não passa confiança. Imagine só passar essa impressão para seus clientes?

A boa notícia é que na era do digital é cada vez mais fácil encontrar soluções praticas e econômicas, que não exigem gastar uma fortuna com assessoria jurídica para criar bons contratos. Um grande exemplo disso é o Freeladoc, que por um valor muito acessível, lhe permite gerar inúmeros contratos diários de maneira simples e rápida, sem precisar lidar com toda a burocracia de contratar um advogado para isso.

Gostou de nossas dicas? Conte nos comentários quais desses erros vocês já cometeram/cometem e se conhecem mais dicas para contribuir com nosso conteúdo.