Corona destina seus funcionários para ajudar a retirar petróleo de praias do nordeste

Por Alana Santos

A cerveja Corona, juntamente com a Parley for the Oceans, irá ajudar na retirada de petróleo de três praias nordestinas afetadas pelo vazamento do material na costa brasileira.

A ação acontecerá na próxima quinta-feira, 24/10, com a Corona mobilizando seus times de vendas nas cidades litorâneas do Nordeste do país para somar esforços ao mutirão que tem limpado as praias.

A empresa ainda contará com a parceria de equipes de outras empresas convidadas pela marca na região, além do IBAMA. 

As praias que receberão o mutirão serão definidas pelo órgão e a escolha dependerá de fatores como as de situação mais sensível e as condições da maré.

“Quando iniciamos Corona x Parley no Brasil, tínhamos o compromisso de ajudar a combater o descarte de plástico em nossos oceanos e paraísos locais. Agora, diante deste desastre ambiental que atinge nossas praias, vimos que precisávamos nos movimentar ainda mais. Mais do que engajarmos nossos times para ajudar na limpeza, queremos espalhar esta mensagem, para que todos possam se inspirar e se juntar à causa“, explica Bruna Buás, diretora de marketing de Corona.

Corona x Parley, em parceria com o IBAMA, aproveitam para relembrar que mesmo querendo ajudar, as pessoas não podem realizar a limpeza do óleo sem apoio técnico, pois os materiais expostos podem apresentar risco à saúde. 

Veja algumas dicas caso você encontre o óleo em uma praia:

  1. A indicação inicial é evitar ir às praias afetadas. Nadar e praticar esportes aquáticos nos locais com o resíduo também não é recomendado.
  2. Evite contato direto com o produto. Não recolha o material poluente sem equipamentos de proteção. O recolhimento deve atender alguns protocolos orientados pelos órgãos de proteção ambiental.
  3. Em caso de reação alérgica ao toque ou ingestão do óleo, o ideal é procurar o atendimento médico imediatamente.
  4. Se encontrar algum animal ferido ou em contato com o com óleo, não recolha o animal, ligue para Polícia Ambiental (190).

Créditos/Fonte: B9