É verdade que não existe uma ciência exata na hora de tirar suas fotos. Porém existem algumas dicas que vão te ajudar a melhorar suas composições. Separamos uma lista com 15 dicas e exemplos de como fazer com que suas fotos elevem totalmente o nível, utilizando técnicas simples, intermediárias e avançadas.

1 – Regra de três

rule-of-thirds-composition-57dfc2d64ad27__880

A regra de 3 é algo bem simples. Você divide seu frame em 9 retângulos iguais (3 na horizontal e 3 na vertical como na imagem acima). A maioria das câmeras lançados hoje já vem com a opção de você exibir essa “régua” na tela de visualização.

A ideia é que com essa divisão concentrar os elementos mais importantes do cenário dentro de 1 ou mais linhas, ou então na intersecção entre elas. Isso nos ajuda porque é natural que queiramos colocar o elemento principal da imagem no meio e ao usar esta regra temos mais liberdade em arrumar os elementos da composição tornando-a mais atraente.

Veja esta imagem, por exemplo, as árvores que são os elementos principais estão focadas na suas linhas da direita dando um efeito totalmente diferente do que se elas tivessem sido enquadradas no centro do cenário.

 

2 – Composições centradas e simetria

symmetry-composition-57dfc394566ae__880

Apesar da dica anterior dizer para evitar colocar os elementos principais da fotografia no centro, esta diz totalmente o oposto, mas não fique confuso. Em alguns casos centralizar o objeto no centro funciona muito bem, como é o caso das cenas simétricas.

A foto acima é da ponte Ha’penny em Dublim, ela é um ótimo exemplo de como uma cena simétrica é perfeita para ser centralizada. Na maioria dos casos as composições que possuem alguma obra arquitetônica se enquadram bem nessa técnica.

symmetry-composition-2-57dfc3b72b3ee__880
Cenários que possuem reflexo também são fortes candidatos para usar a técnica que destaca a simetria.
Você também pode misturar algumas dessas dicas. No exemplo acima, temos um mix da regra de três com a simetria na composição de cenas.

 

3 – Primeiro plano de interesse e profundidade

sonsbeek-waterfall-arnhem-57dfc3cf4ffdc__880

foreground-interest-rocks-57dfc41d95c76__880

Incluir no primeiro plano na fotografia é uma boa maneira de se conseguir o sentido de profundidade no cenário. Fotografias por natureza são 2D, porém ao incluir um primeiro plano de interesse você consegue com que quem a olhe sinta que esta olhando uma imagem 3D.

A imagem acima é de uma queda d’água na Holanda, no qual as pedras no rio são um recurso perfeito para o primeiro plano de interesse e ao coloca-las em destaque toda a imagem parece possuir outra perspectiva.

 

4 – Quadro dentro de outro quadro

piazza-san-marco-archway-57dfc509d468c__880
Utilizar a técnica “quadro dentro de outro quadro” é outra maneira eficiente de trazer profundidade para os cenários. Ao fotografar uma cena de dentro de uma janela, de uma porta ou de um arco (como é caso dessa imagem tirada em Veneza), além de trazer profundidade, atribuí mais destaque ao detalhe que você espera em questão. Essa é uma técnica que era muito utilizada nas pinturas renascentistas.

framing-the-scene-trees-57dfc52d4d8e1__880
Vale lembrar que essa moldura, ou quadro, nem sempre precisa ser um objeto como uma janela ou porta. Como vemos nesta imagem tirada em um campo na Irlanda a moldura pode ser composta tamém do próprioambiente (que é o caso das árvores nesta composição).

 

5 – Linhas principais

leading-lines-composition-1-57dfc55ad0419__880
Focalizar as linhas principais no momento de tirar sua foto irá fazer com que o foto seja somente nos principais elementos da composição. Qualquer coisa pode ser usada como essas linhas, desde o padrão no piso a corredores, fios no poste. Na foto de exemplo acima os padrões do piso foram utilizados como linhas principais e o resultado ficou incrível.

leading-lines-composition-2-57dfc57413955__880
As linhas não precisam necessariamente serem retas. Na imagem acima vemos que foi usado a rua como linha de apoio para levar o foto até a árvore o isso funcionou muito bem.

 

6 – Diagonais e triângulos

diagonals-photography-composition-57dfc58b35612__880
É comum ouvir que triângulos e diagonais trazem uma certa “tensão dinâmica” para a foto. Pensemos assim: Se as linhas horizontais dão uma expressão de estabilidade para imagem e as verticais de ação os triângulos e diagonais trazem uma certa tensão para a imagem por unir estes dois conceitos, o que faz com que a fotografia traga uma sensação de movimento.

 

7 – Padrões e texturas

domed-building-monastir-1-57dfc5cf99959__880
Nós somos naturalmente atraídos por padrões uma vez que elas são atrativas e trazem a sensação de harmonia. trazer o foco para estes padrões no momento do clique é uma ótima maneira de criar uma imagem que da uma sensação de satisfação (a famosa foto que agrada a qualquer perfeccionista). Na imagem acima esta técnica é aplicada utilizando os padrões das pedras na calçada.

man-in-archway-tunisia-1-57dfc5f537973__880Trazer um pouco de textura para a imagem também é um modo de trazer a sensação de satisfação para sua fotografia, como mostrado no exemplo acima.

 

8 – Regra da probabilidade

rule-of-odds-57dfc61f26317__880
Esta regra basicamente diz que a imagem é mais visualmente apelativa se houver uma probabilidade entre o número de objetos na composição, isso porquê tendo esses elementos bem divididos faz com que a cena fique mais “natural” aos olhos. Por exemplo na imagem acima o seu foco inicial provavelmente foi na pessoa 1, uma vez que ela é o diferencial entre a pessoa 2 e 3.

 

9 – Preencha o quadro

lion-portrait-57dfc6e176f31__880
Preencher todo o quadro da fotografia ou deixar apenas alguns poucos espaços em branco é o ideal quando o objetivo é fazer com que o foto daquele que esta olhando seja totalmente no elemento escolhido. Além disto essa técnica faz com que o observador perceba todos os detalhes que a imagem traz consigo.

 

10 – Trabalhar com espaços negativos

composition-negative-space-57dfc7274f7c4__880
Em alguns casos deixar vários espaços sem serem preenchidos por objetos (os famosos negativos da foto) podem ser a técnica ideal quando você quer que a sua fotografia traga uma sensação de simplicidade e foco.

 

11 – Simplicidade e minimalismo

Composition-57dfc768b8b82__880
Como já diziam os sábios: “quanto mais simples melhor”. Estamos entrando em uma época onde a simplicidade e o minimalismo estão ganhando cada vez mais força. Tente lembrar disso no momento que você for tirar sua foto, tente captar a essência do que será fotografado. A imagem acima, por exemplo, não possuí elementos extravagantes, é apenas uma folha com algumas gotas de água, porém apesar da simplicidade a sua essência é poderosa, o que faz com que ela ganhe bastante destaque.

 

12 – Isole o objeto principal

Composition-57dfc7971f6d7__880
Uma maneira muito eficiente de atrair o foco para o seu objeto principal é isolando ele. Para que isso ocorra você pode borrar um pouco o cenário do fundo, fazendo com que o da frente seja destacado.

13 – Mude o ponto de vista

Composition-57dfc7a759640__880
A maioria das fotos são tiradas a partir no nível dos olhos, ou seja o frente a frente do objeto. Porém isso faz com que elas fiquem batidas, uma vez que você só registrou o que todo mundo estava vendo. O diferencial de um bom fotógrafo é capturar aquilo que os olhos comuns deixariam passar batido.

Ao enquadrar um cenário mude sua perspectiva, olhe de outro ângulo, como pode ser observado na foto acima da Torre Eiffel.

 

14 – Procure por uma combinação de cores particular

Composition-57dfc8f4be9b8__880
Outro detalhe que apesar de já ser muito conhecido, mas também bastante ignorado é a necessidade de criar uma paleta de cores para o cenário a ser fotografado. Ter uma harmonia entre as cores é importantíssimo para que o cenário da sua foto flua naturalmente e não se torne abrasivo aos olhos.

 

15 – Regra do espaço

Composition-57dfe036adfa5__880
Essa regra diz sobre a direção na qual o objeto principal está indo ou virado e dar destaque a isso. Por exemplo na foto acima o barco esta indo em direção a ponte, então para destacar esse movimento foi enquadrado o barco no canto esquerdo e deixado mais espaço entre o objeto e a ponte.

Deixe seu comentário